Estados Unidos culpam a Coreia do Norte pelo ciberataque à Sony Pictures

Por Redação | 18.12.2014 às 10:57 - atualizado em 18.12.2014 às 20:17

Depois da Sony cancelar a estreia do filme The Interview, que deveria acontecer no dia 25 de dezembro, os Estados Unidos declararam que a Coreia do Norte é a principal acusada pelo ataque hacker que afetou a companhia. Um grupo chamado "Guardiões da Paz" assumiu os ataques e fez ameaças terroristas para os locais de exibição do filme, caso ele fosse lançado.

De acordo com informações do New York Times, a Casa Branca está discutindo sobre formalizar a queixa publicamente e responsabilizar o país pelos ataques. Membros da administração do presidente Barack Obama acham que o presidente Kim Jong-un deve ser confrontado diretamente, mas para isso, será necessário fazer investigações sobre a forma usada pelos hackers para acessar o sistema. Já outra parte do setor administrativo da Casa Branca acredita que a acusação pode acabar causando o confronto que é tão desejado pela Coreia do Norte.

O filme The Interview é uma comédia com James Franco e Seth Rogen que conta a história de uma dupla contratada para assassinar o líder do país, Kim Jong-un. O governo da Coreia do Norte afirma não ter participação no ataque, mas assume que considera o filme um ato declarado de guerra.