Dell confirma que recebeu duas propostas de aquisição do seu negócio

Por Redação | 25.03.2013 às 13:40
photo_camera Terra

Uma Comissão Especial instaurada pelo Conselho Administrativo da Dell, responsável por analisar propostas futuras para seus negócios, confirmou que a companhia recebeu duas ofertas de aquisição, de empresas como a Carl Icahn e da firma de investimentos Blackstone. As informações são do site CNET.

"A Comissão Especial, composta por quatro diretores independentes e desinteressados, determinou, após consulta com seus consultores financeiros independentes e legais, que ambas as propostas poderiam vir a ser superiores, conforme definido nos termos do acordo de fusão vigente", afirmou a Dell em comunicado oficial.

No último mês, a companhia afirmou que recebeu uma proposta de seu fundador e atual CEO, Michael Dell, para torná-la uma empresa privada novamente. A transação, que também contaria com a participação da firma de investimentos Silver Lake Partners e um empréstimo de US$ 2 bilhões (R$ 4 bilhões) da Microsoft, seria suficiente para viabilizar a compra das ações em circulação da companhia, estimadas em US$ 24,4 bilhões (R$ 48,9 bilhões) ou US$ 13,65 (cerca de R$ 27) por ação.

A proposta da Blackstone planeja manter a Dell uma empresa pública e dará aos acionistas da companhia duas opções: receber seu dinheiro ou se manter no negócio. Os que escolherem sair da empresa receberão US$ 14,25 (R$ 28) por ação e os que optarem pela segunda opção terão suas ações avaliadas em mais de US$ 14,25 - várias empresas de investimento estão trabalhando na oferta junto com a Blackstone, incluindo a Francisco Partner e a Insight Venture Management.

Já a oferta da Carl Icahn, que possui uma parte da fabricante de computadores pessoais, planeja o investimento de US$ 2 bilhões (R$ 4 bilhões) da Icahn Enterprises na Dell, e a empresa também seria obrigada a contrair novas dívidas no valor de US$ 5,2 bilhões. Os acionistas também têm duas opções, podendo se manter na Dell ou vender suas ações por US$ 15 (R$ 30) cada. A Icahn planeja deter 24,1% da Dell ao final do acordo, enquanto outras empresas de investimento teriam 29,5% da companhia e os outros 50% seriam distribuídos entre acionistas.

Michael Dell, por sua vez, deverá enfrentar uma longa batalha para provar à Comissão Especial e aos diretores da Dell que sua proposta é a melhor e, com base no valor das ações estipulado pelas outras empresas na concorrência, ele também deverá aumentar seu valor para competir com as outras ofertas. A Comissão ainda afirmou em seu anúncio que tanto a Blackstone quanto a Carl Icahn devem apresentar outras propostas.