BNDES deve fechar 2013 com R$ 1 bilhão financiados para empresas de software

Por Redação | 19 de Setembro de 2013 às 14h58

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve aprovar o financiamento até o final deste ano de mais de R$ 1 bilhão para empresas de software através do Programa BNDES para o Desenvolvimento da Indústria Nacional de Software e Serviços de Tecnologia da Informação (Prosoft BNDES).

O Banco aprovou esta semana um financiamento de R$ 650 milhões para a Totvs, empresa que desenvolve softwares e aplicativos corporativos, e que agora irá construir uma rede social para empresas. Além disso, outra operação de porte semelhante está prestes a ser fechada.

O Prosoft é um dos pilares do Plano TI Maior, anunciado em agosto de 2012 pelo governo federal, contando com recursos de R$ 2,1 bilhões. O Prosoft visa contribuir para o desenvolvimento da indústria nacional de software e serviços de Tecnologia da Informação.

O Programa do BNDES foi renovado com recursos de mais de R$ 5 bilhões até 2016. Desde sua criação, já foram investidos mais de R$ 4 bilhões, sendo boa partes deste em planos de negócios de empresas.

Julio Ramundo, diretor do BNDES, comemorou o fato de que as três empresas de software que fizeram IPO na Bovespa (Totvs, Linx e Senior) contaram com participação do BNDES, que ainda conta com participação indireta em mais de 50 empresas do setor.

Citada como uma história de sucesso está a Linx, especializada em softwares de gestão para varejo, que abriu seu capital em fevereiro deste ano e já movimentou R$ 530 milhões na bolsa. A Linx recebeu seu primeiro financiamento no valor de R$ 8 milhões em 2007, quando tinha apenas 180 funcionários e um faturamento de R$ 40 milhões. Hoje, a empresa tem 1.800 funcionários e registrou faturamento de R$ 210 milhões ao longo de 2012.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.