58% dos brasileiros querem mudar para trabalho remoto ou híbrido em 2022

58% dos brasileiros querem mudar para trabalho remoto ou híbrido em 2022

Por Dácio Castelo Branco | Editado por Claudio Yuge | 24 de Março de 2022 às 23h30
Reprodução/Luke Peters/Unsplash

A Microsoft divulgou, no começo deste ano, um estudo sobre tendências no trabalho aponta que 58% dos profissionais brasileiros consideram mudar para o trabalho híbrido ou totalmente remoto ao longo de 2022. E com a participação de 31 mil pessoas em 31 países diferentes, a pesquisa mostra que a visão dos profissionais sobre os moldes de trabalho tradicionais mudou muito ao longo da pandemia.

Ao redor de todo o mundo, 57% dos funcionários que atuam em diversas indústrias têm a intenção de mudar para o trabalho híbrido, enquanto 51% daqueles que já atuam de forma híbrida expressam desejo de mudar para o regime remoto. Além disso, para 53% dos profissionais entrevistados, o bem-estar e a saúde passaram a ser fatores ainda mais importantes do que o trabalho. No Brasil, especialmente, a priorização destes dois fatores foi uma das maiores, com um índice de 71% dos participantes da pesquisa apontando maior preocupação com ambos do que em relação ao período anterior à pandemia.

“Um dos principais desafios tanto para empresas quanto para funcionários será encontrar o ponto de equilíbrio entre as vantagens e desvantagens trazidas pelos novos modelos de trabalho. Como manter o bem-estar dos funcionários que puderam economizar com transporte e alimentação no trabalho remoto? Como assegurar o engajamento de funcionários que deixaram de ir aos escritórios? O trabalho híbrido parece uma boa saída para todos, mas tudo depende de como as empresas abordarão as novas realidades de trabalho”, comenta Thomas Carlsen, COO e cofundador da mywork, startup de controle de ponto online para pequenas e médias empresas.

Trabalho remoto introduzido para proteção da saúde de funcionários durante a pandemia agora virou desejo de muitos trabalhadores. (Imagem: Divulgação/Firmbee/Pixabay)

Por fim, a pesquisa ainda aponta que para 38% dos trabalhadores que aderiram ao trabalho híbrido o maior desafio é saber quando e como comparecer presencialmente ao local de trabalho. Afinal, muitas empresas que decidirem por manter o trabalho remoto ou híbrido terão o desafio de criar novos guias e práticas adequadas para estes novos modelos de trabalho.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.