SAIU O RESULTADO DO SORTEIO DO PRÊMIO CANALTECH!CONFERIR
Publicidade

Rio de Janeiro e outras capitais podem ter recorde de calor nesta quinta (16)

Por| Editado por Luciana Zaramela | 16 de Novembro de 2023 às 11h46

Link copiado!

Gerd Altmann/Pixabay
Gerd Altmann/Pixabay

Diante da atual onda de calor, a maior parte do Brasil tem registrado temperaturas excessivamente elevadas para esta época do ano, com alguns recordes de temperatura. Nesta quinta-feira (16), "o Rio de Janeiro pode ter o dia mais quente do ano até o momento", segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

A previsão para o Rio de Janeiro é que os termômetros podem atingir a temperatura máxima de 41 °C ao longo do dia, ultrapassando o recorde anterior registrado no último domingo (12). Naquele dia, o Inmet tinha registrado a temperatura de 40,4 °C, na Vila Militar. Aqui, é importante lembrar que a temperatura não é a mesma que a sensação térmica, já que essa chegou a 58,5 °C na terça-feira (14).

Altas temperaturas

Continua após a publicidade

Além da possível temperatura recorde no Rio, outras capitais podem apresentar temperaturas elevadas, provocadas pela atual onda de calor. A seguir, confira a temperatura máxima estimada:

  • Cuiabá (MT): 41 °C;
  • Goiânia (GO): 39 °C;
  • Manaus (AM): 39 °C;
  • Teresina (PI): 39 °C;
  • Campo Grande (MS): 38 °C;
  • São Paulo (SP): 37 °C;
  • Belo Horizonte (MG): 37 °C.

Vale lembrar que, devido à onda de calor, a cidade de São Paulo registrou o dia mais quente do ano na última segunda-feira (17), com os termômetros marcando 37,7°C. Esta é a maior temperatura já registrada na capital desde o início das medições, em 1943, no mês de novembro e é a segunda maior já registrada na história — o recorde absoluto é do dia 17 de outubro de 2014, quando os termômetros marcaram 37,8°C.

Rico de "grande perigo"

Continua após a publicidade

Até o final da tarde de sexta-feira (17), 15 estados e o Distrito Federal ainda estão em alerta de "grande perigo" pela onda de calor, segundo aviso meteorológico do Inmet. O alerta indica que há "grande probabilidade de ocorrência de grandes danos e acidentes, com riscos para a integridade física ou mesmo à vida humana".

Além da onda de calor, outros pontos do Brasil estão sob risco de baixa umidade ou mesmo de tempestades — este último alerta só comprova que um país de dimensões continentais pode registrar dois extremos climatológicos simultaneamente.

Fonte: Inmet