Jovem holandês cria tecnologia que promete limpar os oceanos

Por Redação | 28 de Junho de 2016 às 08h10

Na Holanda, um dos projetos mais promissores do mundo para a contenção de lixo nos oceanos está em fase de testes e segue avançando cada vez mais. O Ocean Cleanup, uma barreira com potencial para impedir que plásticos se espalhem pelas águas, é uma tecnologia criada pelo jovem Boyan Slat quando ele tinha apenas 19 anos. Hoje, aos 21, ele se tornou um empreendedor ambiental e se dedica à divulgação e aprimoramento de sistemas que ajudem a limpar os oceanos.

A tecnologia criada por Slat é projetada com borracha vulcanizada e conta com um subsistema de cabos que alcança até 4.500 metros de profundidade. Para que ela seja eficiente, o ideal é que seja instalada em locais estratégicos e de acordo com as correntes marítimas. Sua principal função é concentrar o plástico em um só lugar para que os navios coletores consigam retirar os resíduos de maneira mais eficiente e em grande escala.

Ocean Cleanup

Com total apoio do governo holandês, o primeiro protótipo do sistema já foi instalado em alto mar e permanecerá sob monitoramento por quase um ano. No primeiro teste, a barreira usada tem 100 metros de comprimento e foi instalada a 20 quilômetros da costa. O objetivo é usar a experiência para monitorar a eficiência antes que uma barreira muito maior seja instalada na costa japonesa ao final do próximo ano. Até 2020, uma nova e ousada versão com 100 quilômetros de extensão deve ser instalada no local em que está a grande mancha do Pacífico, entre a Califórnia e o Havaí.

Através do sucesso da parceria com o governo holandês, o jovem segue apresentando seu invento para outros países a fim de expandir o potencial do sistema. A Indonésia, país com a segunda maior concentração de detritos do mundo, será um dos primeiros a receber uma apresentação do projeto.

Via: Gizmag

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.