Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Cientistas querem criar mapa 3D da Terra antes que o Homem a destrua

Por| 18 de Outubro de 2019 às 23h50

Link copiado!

Cientistas querem criar mapa 3D da Terra antes que o Homem a destrua
Cientistas querem criar mapa 3D da Terra antes que o Homem a destrua

Dois pesquisadores decidiram criar um mapa 3D de alta resolução do mundo inteiro, o mais rápido possível. O motivo? É que, devido às mudanças climáticas causadas pelo Homem, o planeta está mudando cada vez mais rápido. Com isso, florestas queimam, geleiras derretem e vestígios de culturas antigas desaparecem, todos os dias.

Quanto mais esse efeito devastador afeta as características e registros da Terra, mais rápido os cientistas perdem materiais de pesquisas importantes, que poderiam nos revelar mais sobre o passado do planeta, das civilizações extintas, e outros mistérios ainda não desvendados.

Para tentar guardar algum registro, o arqueólogo Chris Fisher e o geógrafo Steve Leisz, ambos da Colorado State University, criaram um projeto sem fins lucrativos chamado The Earth Archive. A proposta é usar lasers para criar um mapa 3D de alta resolução do mundo inteiro, em seu estado atual. "A crise climática ameaça destruir nosso patrimônio cultural e ecológico em décadas", disse Fisher no início deste ano, em uma palestra no TEDx. "Como podemos documentar tudo antes que seja tarde demais?"

A resposta, de acordo com Fisher, é um método chamado lidar, que realiza a varredura de uma paisagem usando aeronaves para cobrir a área com uma densa rede de raios laser. A partir desse bombardeio de luz, os pesquisadores podem criar os mapas 3D de alta resolução e depois editá-los digitalmente. Por exemplo, eles poderiam remover folhagens e outros objetos para revelar coisas difíceis de se detectar na superfície da Terra.

Continua após a publicidade

Essa técnica já é utilizada na arqueologia, e se tornou mais proeminente em pesquisas nessa área na última década. Ela ajudou os pesquisadores a descobrirem cidades perdidas em lugares cobertos por folhas de árvores na África e América do Su, por exemplo, e também ajudou a revelar estradas soterradas da Roma antiga, além de paisagens urbanas perdidas no Camboja. Em 2007, o próprio Fisher fez parte de uma equipe que usava o lidar para descobrir vestígios de uma metrópole perdida na floresta tropical hondurenha.

Usando essa tecnologia, o The Earth Arquive pretende fazer a varredura de toda a área terrestre do planeta — ou seja, cerca de 29% da superfície, já que o restante são oceanos. A equipe começaria o trabalho nas regiões mais ameaçadas, como a floresta amazônica e regiões costeiras que correm o risco de desaparecer com o aumento do nível do mar. O projeto provavelmente levaria décadas para ser concluído e exigiria muito financiamento — cerca de US$ 10 milhões — apenas para começar na Amazônia. Mas o resultado, na visão de Ficher, valeria a pena: ele seria "o presente final para as gerações futuras".

Além da verba, há outros obstáculos a serem superados. Mat Disney, professor do Departamento de Geografia da University College London, disse que esse projeto inevitavelmente afastaria o financiamento de outros projetos de pesquisa. Além disso, obter permissão para pilotar um avião de pesquisa em espaços aéreos restritos seria complexo. "Quem lhes dará permissão para sobrevoar o Brasil? O governo brasileiro que não seria", disse Disney.

Continua após a publicidade

Fonte: Live Sciencie