macOS Catalina | Confira as principais mudanças e aplicativos disponíveis

Por Felipe Ribeiro | 28 de Junho de 2019 às 21h20
Engadget
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

O macOS Catalina está no momento em versão beta para testes, provavelmente sendo lançado em setembro deste ano a todos os usuários. O pessoal do Engadget já testou a atualização do sistema operacional da Maçã e aqui separamos os principais pontos de mudança, melhorias e adições.

Como este é um software que ainda está incompleto (e com bugs), estes são apenas relatos iniciais sobre um sistema operacional que certamente ganhará refinamento até a versão final.

Adeus, iTunes

Um dos momentos mais memoráveis ​​da WWDC de 2019 foi quando Craig Federighi, chefe de software, zombou do quão inchado é o iTunes. É verdade que o app antes era uma maneira revolucionária de organizar e consumir música, mas agora ele se tornou um teste de paciência. A Apple concorda e, agora, o iTunes para o Mac é coisa do passado, embora ele ainda sobreviva no Windows.

Em seu lugar, estão aplicativos independentes dedicados para música, podcasts e TV.

Música

Uma das melhores coisas sobre o novo aplicativo de música — e isso atraiu toneladas de elogios na WWDC — é o fato de que, quando você conecta seu iPhone, você não inicia automaticamente o iTunes. No Catalina, se você quiser sincronizar seu smartphone, você pode fazê-lo no painel esquerdo do Finder.

Imagem: Engadget

O aplicativo em si recebeu um facelift, mas ainda compartilha o DNA com a última versão do iTunes. A navegação ocorre em grande parte no painel esquerdo, com o Apple Music recebendo maior atenção. Estão disponíveis as abas For You, Browse e Radio, com opções abaixo para artistas, álbuns e músicas que você armazenou localmente. (Sim, você ainda pode ripar CDs.) E, é claro, há uma guia para a iTunes Store e outra para as listas de reprodução que já existam. Você também pode clicar por dispositivo para ver o que e onde armazenou.

TV

O aplicativo de TV se parece muito com o que você encontra no Apple TV. Há seções para os canais Watch Now, Up Next e Apple TV, que permitem assistir a conteúdos de grandes sucessos como HBO, Showtime e Starz. Há também filmes e guias de TV dedicados, além de uma seção infantil com curadoria editorial. Se você já baixou filmes ou episódios de TV do iTunes, você verá isso também na seção Biblioteca.

Imagem: Engadget

E, se você pausar um filme em um dispositivo, poderá exibí-lo de onde parou em outro. Isso faz sentido, dado o esforço da Apple para trazer "continuidade" para o maior número possível de aplicativos.

Podcasts

O Podcasts já existe há muito tempo no iOS, então bastou apenas portá-lo para o Mac. Pode ver a sua fila "Up Next", que corresponde à lista de reprodução já criada em seu iPhone. Você também pode ver todos os programas em que se inscreveu, com um intervalo separado para aqueles que foram atualizados recentemente. Além disso, existem guias no painel à esquerda para episódios e itens baixados também.

Imagem: Engadget

E, é claro, você pode navegar pela biblioteca de podcasts por categoria ou pela seção "Novos e notáveis" (com curadoria), ou ainda dar uma olhada nos gráficos de tendências para ver quais programas e episódios são mais populares.

Demais aplicativos

Fotos

Enquanto as atualizaçõe anteriores para o macOS se esforçaram para tornar o Fotos mais inteligente, desta vez parece que o foco foi para deixar o aplicativo mais agradável de se ver.

Existem agora as guias "Dias", "Meses" e "Anos", com grandes visualizações e vídeos de reprodução automática e Fotos ao vivo. Enquanto isso, um novo recurso "Melhores fotos" usa aprendizado de máquina para escolher a melhor de uma série de fotos possivelmente repetitivas, e ocultar o resto.

Imagem: Engadget

Notas

No aplicativo de anotações, há agora uma exibição de galeria além do layout da lista padrão. Cada nota dentro de uma pasta aparecerá como uma miniatura. As pastas também são compartilháveis, e se você procurar no menu Formatar, verá uma opção para verificar todos os itens, desmarcar todos, excluir marcadas ou movê-las para a parte inferior da lista.

Imagem: Engadget

Lembretes

Os lembretes também foram reprojetados no macOS, iOS e watchOS, facilitando a inclusão de datas, locais e vários sinalizadores. Ao montar um lembrete de compromisso, digamos, para um restaurante, o aplicativo já busca o percurso no mapa automaticamente.

Imagem: Engadget

Há, também, uma integração de mensagens mais profunda. Se marcar uma pessoa em um lembrete, quando você estiver conversando com ela, verá um aviso para exibir o que quer que seja esse item.

Safari

Embora o Safari tenha apresentado, no passado, algumas das atualizações mais importantes do macOS, desta vez a lista é bastante curta. A página inicial foi atualizada, oferecendo uma mistura de sites favoritos, páginas frequentemente visitadas e sugestões da Siri. O navegador também avisa quando você está prestes a criar uma senha fraca.

Imagem: Engadget

Enquanto isso, um recurso "alternar para aba aberta" sabe se você está digitando uma URL que você já abriu em outra guia.

Mail

Agora você pode silenciar um tópico ou bloquear um remetente, além de cancelar a inscrição nas listas. Nada disso é novo no mercado, como um todo, mas são mudanças bem-vindas para os clientes da Maçã. Por fim, o layout "clássico" parece um pouco diferente, com duas colunas, sendo que uma delas mostra uma prévia da mensagem.

Find My

Imagem: Engadget

No macOS Catalina, o Find My iPhone e o Find My Friends foram combinados em um só aplicativo, chamado simplesmente Find My. Isso também marca a primeira vez que esses aplicativos estão disponíveis de maneira nativa no Mac.

Aplicativos de iPad para Mac

Agora que a Apple abriu a API necessária para que os desenvolvedores instalem facilmente seus aplicativos iOS no Mac, você verá mais aplicativos móveis chegarem ao desktop.

Programas como Twitter, o jogo Asphalt 9, JIRA, DC Universe, TripIt, Fender Play, Post-It, Rosetta Stone, American Airlines, Morpholio, Crew e Proloquo2Go já estão confirmados — e certamente muitos outros chegarão em breve.

Sidecar

Como mencionado, o Sidecar é um recurso que permite usar um iPad como monitor secundário. Isso funciona com ou sem fio, com opções para estender ou espelhar sua área de trabalho.

Entre os recursos mais úteis, está o uso do Apple Pencil. Se você fizer uma captura de tela, poderá selecionar "compartilhar no iPad" no menu de marcação no Mac e, em seguida, ela aparecerá no tablet, em uma interface amigável, com opções de caneta e pincel na tela. Ao marcar a captura de tela no iPad, você verá a atualização em tempo real no Mac, onde você a deixou. Clique em salvar e a versão atualizada estará disponível em ambos os dispositivos.

Imagem: Engadget

Você também pode iniciar um desenho no iPad, salvar o arquivo e arrastar a janela do aplicativo para a área de trabalho do macOS para fazer edições mais refinadas a partir daí.

Ao longo da utilização, você notará uma barra lateral no iPad quando o Sidecar estiver ativado, dando acesso às teclas Command, Option, Control e Shift, junto com um botão de desfazer. Também existem ícones para ocultar e mostrar a barra de menus, o Dock e o teclado.

Além disso, o Sidecar no iPad suporta comandos da touch bar que você normalmente encontraria na exibição secundária em novos MacBook Pro. Aqui, eles aparecem na parte inferior da tela do iPad, embora você possa ocultá-los também se eles ficarem no caminho.

Quanto ao Zoom, um recurso chamado Hover Text oferece a você um zoom de alta resolução no texto, exibido em sua própria janela. Para fazer isso aparecer, basta pressionar a tecla Command enquanto passa o mouse sobre o texto com o cursor.

Acessibilidade

Controle de voz

A Apple apresentou apenas um recurso de acessibilidade na WWDC deste ano, mas é algo que pode fazer uma grande diferença. O controle de voz é exatamente o que parece: uma maneira de controlar o macOS e o iOS com a própria voz, incluindo o lançamento e a navegação de aplicativos, a digitação de mensagens, a inserção de emoji e o layout de documentos.

Para tentar tornar essa experiência mais simples e menos chata, a Apple adicionou várias conveniências. Algumas delas dependem muito do discurso contextual: a capacidade de dizer "excluir" ou "capitalizar isso" e fazer com que a máquina saiba que você não estava ditando essas palavras, mas sim dando comandos. Há também a chamada opção "Numbers" para que, se você se encontrar em um aplicativo com menus densos, possa atribuir um número a cada opção e dizer o número do que deseja para abrir cada opção.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.