Apple e Disney poderiam se fundir caso Steve Jobs estivesse vivo, diz executivo

Por Felipe Ribeiro | 19 de Setembro de 2019 às 08h15
Business Insider

O lançamento do livro The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company, que conta a trajetória de Bob Iger à frente da gigante do entretenimento promete revelações bombásticas sobre os bastidores da empresa. Em um trecho revelado pela revista Vanity Fair, Iger revelou que, caso Steve Jobs, cofundador da Apple, estivesse vivo, uma fusão entre as empresas seria possível.

"Com todo sucesso que a empresa teve desde a morte de Steve, sempre há um momento no meu entusiasmo em que penso que gostaria que ele estivesse aqui para isso", escreveu Iger. "É impossível não ter na minha cabeça a conversa que eu gostaria de ter na vida real. Mais do que isso, acredito que se Steve ainda estivesse vivo, teríamos combinado nossas empresas, ou pelo menos discutido essa possibilidade muito seriamente", revela.

Jobs era membro do conselho da The Walt Disney Company e acionista majoritário do estúdio de animação Pixar, que a Disney adquiriu em 2006. Uma fusão entre a Apple e a Disney seria "o maior negócio de todos os tempos", segundo a CNBC. A Apple vale mais de US$ 1 trilhão e foi a primeira empresa a atingir essa marca. Já o valor de mercado da Disney é de US$ 246 bilhões.

Mas os sentimentos de Jobs sobre a cultura da Disney poderiam ter dificultado a fusão. No começo do trecho, Iger lembrou as ressalvas de Jobs com a empresa do Mickey. "Entre suas muitas frustrações, havia a sensação de que muitas vezes era difícil fazer algo com a Disney", disse Iger. "Todo acordo precisava ser analisado dentro de uma parte de sua vida, e não foi assim que ele funcionou. Eu queria que ele entendesse que eu também não funcionava dessa maneira e que, com uma ligação, eu poderia fazer com que esse futuro juntos acontecesse — e rápido", desabafa.

Por causa dessa atitude e de outros fatores, Iger esperava que Jobs reagisse negativamente quando propôs a ideia de a Disney comprar a Pixar. Mas ele não o fez. "Eu esperei que ele desligasse ou explodisse em gargalhadas", lembrou Iger. "O silêncio antes de sua resposta pareceu interminável. Em vez disso, ele disse: 'Sabe, essa não é a ideia mais louca do mundo'", revelou.

The Ride of a Lifetime: Lessons Learned from 15 Years as CEO of the Walt Disney Company será lançado globalmente em 23 de setembro.

Fonte: Business Insider

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.