Pop!_OS 21.10 é lançado com Linux 5.15, biblioteca de apps e drivers aprimorados

Pop!_OS 21.10 é lançado com Linux 5.15, biblioteca de apps e drivers aprimorados

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 14 de Dezembro de 2021 às 18h00
Reprodução/OMGUbuntu

O Pop!_OS foi atualizado para a versão 21.10 e agora oferece um novo kernel Linux, a maior parte do GNOME 40, melhorias no sistema de restauração e um recurso inédito chamado App Library. A popular distro baseada no Ubuntu traz a versão mais recente do Linux 5.15 e drivers Nvidia proprietários mais recentes.

Uma das principais mudanças vistas logo de cara é a experiência de área de trabalho Cosmic, uma versão criada em cima do GNOME, mas modificada para ficar com a cara do sistema. Uma caixa de tamanho reduzido substitui o inicializador de aplicativo em tela inteira usado em versões anteriores, herdado do GNOME Shell. A nova abordagem transmite a mesma quantidade de informações de antes, mas dá um visual mais comedido ao sistema.

O visual do inicializador ed apps é mais sóbrio e direto (Imagem: Reprodução/OMGUbuntu)

A promessa para o futuro é construir um ambiente próprio de desktop. Segundo a System76, equipe responsável pelo Pop!, o GNOME original não é suficiente para suprir as necessidades deles para criar um sistema operacional de código livre único.

Os atalhos para acesso aos apps são listados em ordem alfabética por padrão e separados pelo seu propósito específico: escritório, sistema, utilitários e categorias similares. Esses ícones podem ser reordenados nas pastas (que podem ser renomeadas) ou movidos para fora pelo sistema de "arrastar e soltar", famoso no Windows e em celulares.

Uma barra de pesquisas também foi incluída para usuários de teclado, afinal o Cosmic foi pensado para quem gosta de usar o iniciador de aplicativos baseado em texto. É uma forma de oferece recursos tanto para usuários mais leigos quando para os velhos guerreiros do Linux.

Loja virtual e biblioteca Pop

O Pop Shop é o app padrão para download de programas da distro e tem uma guia especial para exibir aplicativos correspondentes a termos de pesquisa. Assim, se não encontrar o que deseja, pode ter alguma alternativa para satisfazer sua necessidade. Esta adição tem uma pegada parecida com o Unity Dash do Ubuntu, embora naquela época as sugestões raramente fossem úteis.

A loja de apps exibe programas alternativos conforme (Imagem: Reprodução/OMGUbuntu)

A novíssima App Library pode ser acessada com o clique no ícone da grade de programas (aqueles quadriculados coloridos) da barra de tarefas. Se preferir, é possível acessar a biblioteca também pelo rótulo "Applications", na barra superior; pressionar o atalho configurado para tal finalidade; ou deslizar quatro dedos para direita ao usar um trackpad.

Essa biblioteca dá acesso também a fluxos de trabalho em vários monitores. Assim que um novo é conectado, ele aparece na tela que tem o foco do mouse, o que deve evitar que o usuário se perca em múltiplas telas.

Outras mudanças no Pop!_OS 21.10 incluem:

  • Atualização do sistema operacional aprimorada
  • Repositórios hospedados pela System76
  • Recursos do GNOME 40
  • Amostra da tecnologia Raspberry Pi

A expectativa é de novas atualizações do kernel Linux, mas somente após passarem por extensos testes de garantia de qualidade. Por enquanto, o Pop!_OS traz tudo que os usuários já viram nas versões anteriores, como alternador de espaço de trabalho vertical, operação por gestos multitoque, loja de apps personalizada e opções de backup e restauração.

O espaço de trabalho na vertical é uma das vantagens do Pop!_OS (Imagem: Reprodução/OMGUbuntu)

Como baixar o Pop!_OS 21.10

Os interessados em experimentar podem baixar o Pop!_OS 21.10 no site oficial e instalar em qualquer máquina que atenda aos requisitos mínimos — 64 bits, 4 GB de RAM e 16 GB de armazenamento. É importante baixar a versão correta, pois há duas imagens diferentes, uma para hardware da Intel e outra para a Nvidia.

Pop!_OS 21.10 é uma alternativa interessante ao Ubuntu para quem deseja ter uma experiência desktop mais "direto ao ponto". Não é uma distribuição para novatos e tem limitações quando comparada a outros modelos mais "amigáveis", mas é uma solução bacana para quem já é familiarizado com as linhas de código do Linux.

Fonte: OMG Ubuntu  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.