Como remover o Ubuntu em dual boot com o Windows

Por Douglas Ciriaco

Apesar do título deste tutorial, o exemplo serve para qualquer distribuição de Linux instalada paralelamente a qualquer versão do Windows. Caso você queira voltar a usar somente o Windows, isso é perfeitamente possível e não deixa nenhuma sequela.

Basta seguir os passos adiante e você terá uma máquina somente com Windows, sem nenhum vestígio da instalação do Ubuntu deixado para trás. Esta não é uma tarefa complicada, mas exige um tanto de atenção e ações que talvez não sejam tão simples para usuários iniciantes.

De qualquer forma, acompanhar os passos detalhados deste artigo pode ajudar você a aprender coisas novas. Veja agora como remover o Ubuntu do seu computador e deixar o Windows lá, intacto. Este processo foi realizado no Windows 10, mas deve funcionar da mesma maneira nos Windows 8 ou 8.1.

Removendo partições do Linux no Windows

Passo 01

Primeiramente, é preciso remover a partição em que o Linux foi instalado em seu computador. Use o atalho Tecla do Windows + R e execute o comando diskmgmt.msc. Isso vai abrir o gerenciamento de disco do Windows, local pelo qual é possível modificar as partições do disco rígido.

Removendo Ubuntu

Passo 02

Agora é hora de excluir as partições. Identifique em quais delas estava o Ubuntu — normalmente são duas e elas não possuem nenhuma etiqueta de identificação —, clique com o botão direito do mouse e depois vá em “Excluir volume”. Faça isso até remover todas as partições com Linux.

Lembre-se: muito cuidado para não excluir a partição errada, pois caso isso aconteça, você pode perder arquivos importantes armazenados em seu disco rígido.

Removendo Ubuntu

Passo 03

Após excluir uma partição, você tem mais espaço livre em seu disco. Agora, é possível juntar este espaço com uma partição já existente ou então criar uma nova — esta segunda opção é uma saída interessante para guardar arquivos, que ficam intactos caso você precise reinstalar o Windows, por exemplo.

Clique com o botão direito do mouse sobre o espaço não alocado e selecione a opção “Novo Volume Simples...”. Ao fazer isso, o sistema entende que aquele espaço não utilizado deve se tornar um novo volume (uma nova partição).

Corrigindo a inicialização do Windows

Quando você tem dois softwares instalados em seu computador, a inicialização do sistema oferece a opção de escolher entre um e outro na hora em que o PC é ligado. Agora que você já removeu o Ubuntu do seu PC, é preciso corrigir este detalhe para não ter problemas na hora do boot.

Passo 01

Aqui, é necessário ter em mãos o disco de instalação do Windows. Se você tem um, pule para o próximo passo. Caso não possua, siga as próximas instruções para criá-lo. Vá diretamente ao site da Microsoft para fazer o download oficial:

Depois de baixado, siga as instruções para fazer o download da sua versão do Windows diretamente para um pendrive ou então em formato ISO, que deverá ser gravado posteriormente em um disco.

Passo 02

Insira o disco no drive ou coloque o pendrive em uma porta USB e reinicie o computador. Se você utiliza Windows 8 ou superior, pode usar a reinicialização avançada do Windows para facilitar o processo: abra o menu ou tela Iniciar e procure pela opção “Restaurar o PC”. Lá, clique sobre a opção “Reiniciar agora”, como indicado na imagem abaixo.

Removendo Ubuntu

Com isso, o computador reinicia e carrega os arquivos diretamente do pendrive ou DVD, permitindo que você corrija a inicialização do Windows.

Passo 03

O seu computador assume que você vai reinstalar o Windows, mas não prossiga desta forma. Clique sobre a opção de reparação do sistema e na tela seguinte defina todas as informações sobre idioma e localidade. Feito isso, clique em “Avançar”.

Agora, vá na opção “Solucionar problemas” e depois em “Opções avançadas”. Por fim, selecione o botão “Prompt de comando”. Na tela de comando, digite a sequência bootrec.exe /fixmbr e pressione a tecla Enter. Isso deve funcionar de maneira instantânea, então é só encerrar o aplicativo e reiniciar o computador que a inicialização acontecerá da maneira correta.

Caso este método não funcione, você pode optar pela opção “Reparação automática”, presente na mesma tela em que você acessou o prompt de comando. Isso leva um pouco mais de tempo, mas vai corrigir todas as falhas e alterações identificadas como indevidas.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.