Satya Nadella é apontado como presidente da Microsoft

Satya Nadella é apontado como presidente da Microsoft

Por Felipe Demartini | Editado por Jones Oliveira | 17 de Junho de 2021 às 12h40

Satya Nadella se tornou o segundo executivo a ocupar, simultaneamente, os cargos de CEO e presidente da Microsoft em sua história — o primeiro foi o fundador Bill Gates. O anúncio de que ele foi apontado para o cargo máximo da diretoria da empresa veio nesta quinta-feira (17) e acompanhou uma série de elogios, com o quadro de diretores da companhia considerando que ele pratica uma gestão modernizante desde que assumiu o posto, em 2014.

De acordo com o comunicado oficial, o novo cargo funcionará de forma interligada à posição de CEO, que também segue ocupada por Nadella. Como presidente, ele será responsável por usar seu entendimento profundo sobre os negócios e previsões sobre a companhia para identificar os temas que merecerão atenção dos diretores, bem como oportunidades de crescimento ou risco que serão discutidas pelos chefões da Microsoft.

Com a novidade, Nadella também passa a trabalhar ao lado de seu antecessor no cargo de CEO, Steve Ballmer. O atual presidente, John W. Thompson, assume o cargo de diretor independente da companhia, retornando ao posto que ocupou entre 2012 e 2014 e sendo responsável, entre outras atribuições, pelas avaliações de desempenho do CEO e marcação de reuniões entre os diretores.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Ainda nas palavras da Microsoft, a promoção estava sendo discutida internamente desde meados do ano passado e é vista como uma extensão natural dos trabalhos de Nadella à frente da empresa, que foi eleito unanimemente. Afinal, foi sob a gestão dele que a companhia voltou ao que muitos consideram ser tempos de glória, assumindo o posto de segundo nome mais lucrativo do mundo e com um valor de mercado estimado em US$ 1,9 trilhão, atrás apenas da Apple.

Veio dele, também, a iniciativa de dar maior foco à divisão Xbox, com ênfase nos videogames e nos serviços, além de apostar na nuvem, em um movimento que a colocou no centro das atenções durante a conversão para o trabalho remoto global durante a pandemia. Ele também esteve por trás de aquisições consideradas estratégicas, como as do LinkedIn, GitHub, Minecraft e ZeniMax, empresa-mãe de desenvolvedoras de jogos consagrados como The Elder Scrolls, Fallout e Doom.

A notícia marca a segunda grande mudança no quadro de diretores da Microsoft nos últimos dois anos, após o anúncio da saída de Bill Gates, em 2020, três meses após ter sido eleito. Ele deixou o posto em meio a investigações internas sobre um relacionamento extraconjugal com uma funcionária do setor de engenharia da empresa, cujos detalhes não foram divulgados oficialmente.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.