Siga o @canaltech no instagram

De onde vem o dinheiro das gigantes de tecnologia?

Por Stephanie Kohn | 09 de Abril de 2019 às 13h10
The Day

De relance pode até parecer que as maiores empresas de tecnologia do mundo têm muito em comum. Para começar, as Big Five Tech, como são chamadas a Amazon, Apple, Facebook, Microsoft e Alphabet (holding do Google), foram fundadas ou incubadas nos férteis terrenos da Costa Oeste dos Estados Unidos.

Além disso, todas usam dados de bilhões de usuários de suas plataformas para aumentar ainda mais sua participação no mercado. No entanto, cada uma delas tira a maior parte de suas receitas de forma bastante diferente.

Se coletivamente, as Big Five Tech geram US$ 800 bilhões em receitas anuais, e são maiores do que toda a economia da Arábia Saudita, individualmente elas equilibram contas para se manterem no topo. Veja só:

Participe do nosso Grupo de Cupons e Descontos no Whatsapp e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Apple

Receita total: US$ 265.6 bilhões

Receita líquida: US$ 59.5 bilhões

Receita por área: iPhone (62% e US$ 166.7 bilhões), Serviços como Apple Music, Apple Pay e Apple TV (14% e US$ 37.2 bilhões), Mac (9.6% e US$ 25.5 bilhões), iPad (7,1% e US$ 18.8 bilhões) e outro produtos como Apple Watch e fones de ouvido (6.6% e US$ 17.4 bilhões)


Amazon

Receita total: US$ 232.9 bilhões

Receita líquida: US$ 10.1 bilhões

Receita por área: E-commerce (52.8% e US$ 123 bilhões), serviços para os vendedores terceiros como comissões e taxas de envio (18.4% e US$ 42.7 bilhões), Amazon Web Service (11% e US$ 25.7 bilhões), lojas físicas (7.4% e US$ 17.2 bilhões), Amazon Prime Video (6,1% e US$ 14.2 bilhões) e outros serviços como anúncios (4.3% e US$ 10.1 bilhões)


Alphabet (holdgin do Google)

Receita total: US$ 136.8 bilhões

Receita líquida: US$ 30.7 bilhões

Receita por área: Anúncios em serviços proprietários como Maps, Gmail, Youtube e Google (70.4% e US$ 96.3 bilhões), Google Ads (14.6% e US$ 20 bilhões), outros produtos e serviços como Google Play Music e Google Home (14.5% e 20 bilhões) e outras apostas como delivery com drones, produtos para casas inteligentes e carros autônomos (0.4% e US$ 600 milhões)


Microsoft

Receita total: US$ 110.4 bilhões

Receita líquida: US$ 16.6 bilhões

Receita por área: Office (25.7% e US$ 28.3 bilhões), serviço de nuvem Azure (23.7% e US$ 26.1 bilhões), Windows (17.7% e US$ 19.5 bilhões), gaming (9.4% e US$ 10.4 bilhões), anúncios no Bing (6.4% e US$ 7 bilhões), serviços corporativos (5.3% e US$ 5.8 bilhões), LinkedIn (4.8% e US$ 5.3 bilhões) e outras fontes não mencionadas (2.5% e US$ 2.8 bilhões)


Facebook

Receita total: US$ 55.8 bilhões

Receita líquida: US$ 22.1 bilhões

Receita por área: Anúncios no Facebook (98.5% e US$ 55 bilhões) e pagamentos e outras taxas (1.5% e US$ 800 milhões)

Fonte: Visual Capitalist

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.