The Witcher 3 continua quebrando recordes na Steam por causa da série na Netflix

Por Rafael Arbulu | 02 de Janeiro de 2020 às 21h30
Divulgação
Tudo sobre

Valve

Saiba tudo sobre Valve

Ver mais

Mesmo após quase cinco anos de seu lançamento, em maio de 2015, The Witcher 3: Wild Hunt continua vendendo bem, e a recente estreia da série The Witcher na Netflix acabou impulsionando esse volume na Steam, para jogadores de PC.

Entre a estreia da série (20 de dezembro) e a véspera de Natal (24 de dezembro), o game teve pico de 48 mil novos jogadores que adquiriram o jogo pelo e-commerce da Valve Corporation. E, após o recesso e a virada do ano, o volume de vendas já está perto do triplo do recorde anterior, marcando incríveis 102 mil novas aquisições.

O volume posicionou The Witcher 3: Wild Hunt entre os cinco mais vendidos recentemente na plataforma: além dele, Grand Theft Auto V, PUBG e DotA 2 figuram entre os líderes. Vale citar, porém, que a série e os jogos não são diretamente relacionados — embora ambos sejam ambientados no universo criado pela obra literária do escritor polonês Andrzej Sapkowski, a série é amplamente baseada nos livros originais do autor, enquanto os jogos percorrem anos futuros. Prova disso é a personagem-chave Ciri (ou “Cirilla Fiona Elen Riannon”, se você quiser respeitar a majestade da princesa), que é criança na série mas aparece como uma mulher adulta e exímia guerreira nos jogos.

Ciri, uma das principais personagens da franquia Witcher, tem duas linhas de tempo entre a série da Netflix e os jogos: enquanto Freya Allan (esq.) dá vida à princesa de Citra na plataforma de streaming, a mesma personagem, nos jogos, é uma mulher adulta e ótima guerreira (Montagem: Rafael Arbulu/Canaltech)

Vale ressaltar que The Witcher 3: Wild Hunt se encontrava em valor de liquidação durante esse período – US$ 10 pelo jogo principal e US$ 15 para incluir os episódios extras no pacote –, mas segundo a Steam, liquidações raramente trazem algum efeito no volume de novos jogadores por título.

Enquanto isso, ambas as frentes parecem ter futuros promissores: Andrzej Sapkowski, o autor dos livros, fez um novo acordo com a produtora polonesa CD Projekt Red, o que gerou especulações sobre um novo jogo da franquia, ao passo em que a série, planejada para sete ou oito temporadas, já teve a renovação assegurada para a segunda antes mesmo de sua estreia — a segunda temporada da produção deve estrear em algum momento de 2020.

Se quiser saber mais, você pode ler aqui a nossa crítica sobre a série The Witcher.

Fonte: VG 24/7

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.