CCXP19 | Escritora de Warcraft há 20 anos diz que não pode ler fanfics

Por Wagner Wakka | 10 de Dezembro de 2019 às 11h54

Warcraft é uma franquia que está presente em boa parte da vida média de qualquer fã de games. A série fez 25 anos, sendo que a maioria dos gamers não passam de seus 35 anos de idade, de acordo com pesquisa do Statista. Não à toa, a franquia é lembrada como uma das mais icônicas desse universo.

Para comemorar esse aniversário, Blizzard levou para a CCXP a mulher que criou basicamente todas as narrativas do mundo da franquia. Christie Golden é roteirista da desenvolvedora e trabalha com a franquia há pelo menos 20 anos. Ela levou fãs ao palco do Auditório Ultra da CCXP para discutir a construção de mundos de Warcraft e seu irmão mais novo World of Warcraft (WoW) ao lado do escritor brasileiro Leonel Caldela.

Golden falou sobre seu processo de escrever novas histórias para os jogos. “Como estou lá há 20 anos, eles já confiam mais em mim. Escrevo umas 30 páginas da história que queremos contar. Apresento e o pessoal geralmente aceita. Daí desenvolvemos o que é mais importante”, explicou.

Ela foi responsável por basicamente toda a criação do universo, mas sempre ressalta que não trabalha sozinha. “Existe muita gente. É um universo gigante e cheio de detalhes. Também não é sempre que você pode lembrar de tudo que existe naquilo. É preciso muita ajuda".

Da esquerda para direita, escritores Leonel Caldela e Christie Golden, com o jornalista e mediador Pablo Raphael 

Fanfics

A escritora também falou sobre o universo das criações de fãs, território muito fértil para que o mundo de Warcraft se expanda. Os fãs se dividem entre os que se animam com a possibilidade de escritores aproveitarem as ideias e outros que se sentem raivosos quando uma história é muito semelhante ao proposto pela comunidade. Mas será que os escritores buscam mesmo inspirações nesses textos?

“Não podemos ler as fanfics, somos proibidos, pois pode ser que tenhamos algo planejado para criar neste universo e, se é muito parecido com alguma fanfic, podemos ter problemas. Então não temos contato”, explicou Golden.

Apesar disso, ela disse que se sente feliz em saber que as pessoas gostam de criar em cima do que ela apresenta como base para o mundo de Warcraft. "Amamos que vocês também amem o nosso universo. Mesmo que a gente não possa ler, eu adoraria que vocês continuassem fazendo, porque isso mostra o carinho em relação ao que a gente faz. Portanto, continuem, mesmo que eu não consiga ler”, completou.

Para além dos games

A escritora também saiu da mídia e produziu uma série de livros que expandem o mundo de Warcraft. Para ela, isso é mais fácil que fazer o universo dos games. “Jogos são algo vivo, mudam muto rápido. É preciso ter uma noção do que está acontecendo, do que está estabelecido e do que você pode mudar de acordo com o gosto do público. É como acontece com um programa de televisão. A gente vai pensando com tudo já andando. É difícil”, conta ela.

Mesmo assim, ela disse que gostaria de trabalhar em algo fora dessas duas mídias. “Eu adoraria fazer algo para a TV. Principalmente do que vem agora e do qual não posso contar”, disse rindo. “Mas seria um desafio novo na minha carreira que eu adoraria abraçar”, completou.

Agora, Golden está trabalhando em Shadowlands, o oitavo pacote de expansão de WoW, que deve chegar somente em 2020. Apesar da questionada, ela lembrou que não pode falar nada sobre o novo conteúdo.

Para fechar, ela respondeu uma pergunta clássica dos fãs de WoW: ela é da Horda ou da Aliança? “Sobre esse assunto, eu sempre respondo que sou bi”, disse brincando.

Fonte: Statista

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.