Pokémon Go: quais práticas geram ban no jogo

Pokémon Go: quais práticas geram ban no jogo

Por Rodrigo Folter | Editado por Bruno Salutes | 02 de Agosto de 2021 às 22h50
David Grandmougin/Unsplash

Todo mundo adora Pokémon, essa é uma das poucas certezas da vida. Desde o início da franquia, em 1996, o jogo foi um sucesso e conquistou fãs no mundo todo, levando a uma onda de produtos e obras em outras mídias. Anos mais tarde, a experiência de caçar Pokémons veio para a palma de nossas mãos através da realidade aumentada.

Infelizmente, como toda coisa que existe, também há um lado negativo. Um dos maiores problemas dos jogos em rede são jogadores que tentam burlar o sistema para conseguir as coisas com mais facilidade e aqui não é diferente. Algumas coisas que são proibidas pela Niantic e vocês podem conferir nas nossas dicas.

Como os bans funcionam em Pokémon Go

O jogo trabalha com três tipos de punições com a finalidade de dar uma segunda chance ao jogador.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Aviso: o jogador recebe uma mensagem dentro do jogo dizendo que foi detectado trapaça na conta. Com isso, o jogador recebe as seguintes punições:

  • Não é possível encontrar Pokémons raros na natureza. Eles não aparecerão no mapa ou no rastreador;
  • Você pode não receber os Passes EX Raid.

Esta punição dura sete dias. Após o tempo, a conta retornará a normalidade.

Suspensão: caso o jogador seja pego trapaceando novamente, perderá acesso de forma temporária ao jogo. Ao tentar entrar aparecerá uma mensagem na tela informando sobre a suspensão e não possível passar dela.

Esta punição dura 30 dias.

Rescisão: em uma terceira reincidência, o jogador perde totalmente a conta.

Esta punição é permanente.

Jogando Pokémon Go (Imagem: Reprodução/Enviada por Jessica Pinheiro)

Que ações causam punições ou banimento da conta?

  • Programas ou aplicativos de terceiros: acessar o serviços de forma não autorizada, o que inclui programas de computador de terceiros não autorizados ou não oficiais;
  • Utilização indevida: jogar a partir de múltiplas contas para o mesmo serviço;
  • Compartilhamento: compartilhar contas com outras pessoas;
  • GPS: utilizar qualquer técnica para falsificar o posicionamento;
  • Comércio: vender ou trocar contas.

Agora que sabe o que não deve fazer, é hora de caçar Pokémons por aí sem o risco de punições!

Fonte: Niantic Helpshift

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.