Pokémon GO pode receber locais patrocinados no futuro

Por Redação | 12.07.2016 às 18:46

Em pouco menos de uma semana, Pokémon GO já se revelou uma grande máquina de imprimir dinheiro. O jogo já aparecia na lista de aplicativos mais lucrativos do iOS em menos de 24 horas e, com o passar dos dias, foi responsável pela valorização das ações da Nintendo. Só que esse é apenas o começo, uma vez que o potencial de monetização do jogo é bem maior do que esse. E já tem muita gente de olho nesse novo segmento e nas possibilidades que ele oferece.

Em entrevista ao jornal The New York Times, o fundador e chefe executivo da Niantic, John Hanke, comentou sobre o modelo de negócio que a empresa pretende adotar após o lançamento do game. E, mais do que vender Pokébolas, moedas e outros itens dentro do aplicativo, o estúdio planeja fechar parcerias com outras empresas para transformar estabelecimentos em pontos de interesse para os jogadores. Segundo o executivo, não há nada definido sobre o tema ainda, mas garantiu que haverá anúncios relacionados sobre esses conteúdos patrocinados para Pokémon GO no futuro.

E o que isso significa? Para o jogador, pouco coisa. No entanto, para a Niantic e para a Nintendo, isso representa um novo campo para os negócios e que pode render muito dinheiro. Afinal, diante do sucesso do jogo, que empresa não estaria disposta a pagar para fazer com que a sua loja se transformasse em um ginásio ou o abrigo para aquele Pokémon lendário? Pois é esse tipo de coisa que podemos ver no futuro.

Como o The New York Times relembra, a Niantic já tinha feito algo parecido com Ingress, jogo lançado em 2012 e que trazia um conceito bem parecido com Pokémon GO. Mesmo sem o mesmo apelo de Pikachu e companhia, o título já havia conseguido atrair a atenção de patrocinadores, que pagaram para que o estúdio fizesse de seus estabelecimentos um ponto de interesse para os jogadores.

E isso vem apenas para sacramentar algo que já podemos encontrar desde o lançamento de Pokémon GO, na última semana. Poucas horas após o lançamento do aplicativo, diversos bares e restaurantes se aproveitaram do sucesso do game para atrair os treinadores e aumentar suas vendas.

O curioso é que, antes mesmo de a produtora oficializar esse tipo de parceria, já há vários bares e restaurantes se aproveitando do sucesso do game para aumentar as suas vendas. Nos Estados Unidos e na Austrália, onde o jogo foi lançado oficialmente, estabelecimentos começaram a usar o app como forma de atrair clientela, seja permitindo apenas que clientes capturem o Pokémon que se esconde lá dentro ou fazendo brincadeiras relacionadas ao jogo.

A monetização de jogos de realidade aumentada é algo que até mesmo redes menores e domésticas já perceberam, então era óbvio que seria apenas uma questão de tempo para que as grandes marcas de varejo comecem a abraçar de verdade Pokémon GO. E, quando isso acontecer, prepare-se para ver muita gente correndo para dentro de lojas.

Via: The New York Times, PopSugar, CNBC, Eater, Business Insider