YouTube deleta comentários sobre exército de hackers patrocinado pela China

YouTube deleta comentários sobre exército de hackers patrocinado pela China

Por Rui Maciel | 26 de Maio de 2020 às 21h30
Thomas Trutschel/Photothek via Getty Images

O YouTube estaria excluindo automaticamente comentários em sua plataforma que tragam duas frases diretamente ligadas à críticas ao governo chinês. Segudo o site Business Insider, o uso das sentenças "共匪" ("Bandido Comunista") ou "五毛" ("Partido do 50 Cent") faz com que os comentários que as tragam sejam deletados, independentemente das palavras ao seu redor. E isso tudo ocorre em menos de 30 segundos (clique aqui para ver como o processo funciona).

O termo "共匪" ("Bandido Comunista") é uma ofensa usada há décadas, enquanto "五毛" ("Partido do 50 Cent"), é uma menção utilizada de forma perjorativa e que se refere as pessoas que são pagas pelo governo chinês para disseminar propagandas sobre o regime pela internet. Se uma dessas frases aparecer em um comentário do YouTube com caracteres em chinês simplificado, o comentário será rapidamente excluído - o Business Insider afirma que realizou o teste com essas duas sentenças repetidamente e que o desaparecimento no campo de comentários do YouTube ocorreu em todos os casos.

Peça que roda nas rede sociais acusando a China de censurar comentários no YouTube (Captura: @shiroihamusan)

Em uma resposta ao site, Ivy Choi, um representante do YouTube, afirma que a exclusão de tais termos deve-se a algum tipo de erro na plataforma: "Isso parece ser um erro em nossos sistemas de fiscalização e estamos investigando", disse ela. Chama a atenção ainda, o fato de que o bug está relacionado a uma dependência maior do que o habitual do YouTube nos sistemas automatizados de moderação, já que seus funcionários trabalham em casa durante a pandemia da COVID-19.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Chamou a atenção

O bug apresetando no YouTube chamou a atenção do senador republicano Ted Cru, que destacou a questão em um tweet na manhã de terça-feira .

"Isso é muito perturbador. Por que o Google / YouTube está censurando os americanos em nome do CCP (Partido Comunista Chinês)?. O Ato Sherman proíbe o abuso de poder de um monopólio. O DOJ [Departamento de Justiça) precisa parar com isso agora."

Outro ponto que chama a atenção é que os comentários, quando traduzidos do chinês para o inglês não são sinalizados por moderação. Da mesma forma, há muitos vídeos no YouTube utilizando a versão em inglês de "五毛" - "wu mao (Partido dos 50 centavos)" - no título.

Importante mencionar que o o YouTube não está disponível na China. Além disso, tanto a plataforma de streaming, quanto o Google têm tentado há muito tempo levar seus serviços para o país asiático. E falhado clamorosamente.

Fonte: Business Insider  

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.