YouTube bane vídeos sobre modificações de armas após atentado em Las Vegas

Por Redação | 10 de Outubro de 2017 às 08h30

No dia 1º de outubro, Stephen Paddock decidiu atirar contra um grande número de pessoas que curtiam um show em Las Vegas, matando 58 pessoas e ferindo mais de 500. Nos Estados Unidos, a legislação permite a compra de armas por parte de civis, algo que não é tão apoiado assim pelo YouTube.

Após o atentado fatídico, a plataforma de vídeos da Google decidiu banir vídeos que ensinam como fazer modificações em armas de fogo. Muitos desses vídeos trazem truques de como deixar suas armas ainda mais mortais, como, por exemplo, usando um dispositivo chamado "bump stock" que faz com que a arma dispare projéteis ainda mais rapidamente. Ainda que rifles automáticos sejam proibidos no país, com este acessório é possível fazer com que um rifle comum funcione como se fosse automático, com um investimento de somente US$ 100. O atirador de Las Vegas usou um dispositivo destes no massacre.

Segundo um porta-voz do YouTube, "nós temos uma política contra conteúdo ameaçador e perigoso e, na sequência da recente tragédia em Las Vegas, olhamos mais de perto para vídeos que demonstravam como converter armas de fogo e torná-las capazes de disparar mais rapidamente, e então expandimos a nossa política para proibir esses vídeos".

Fonte: TheNextWeb

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.