Vídeos de anúncios não serão mais contabilizados como views no YouTube

Por Natalie Rosa | 16 de Setembro de 2019 às 17h08
Google
Tudo sobre

YouTube

Saiba tudo sobre YouTube

Ver mais

O YouTube acaba de anunciar que está fazendo uma grande mudança no seu sistema que cria as paradas musicais na plataforma, que mostra quais são os vídeos mais assistidos nas últimas 24 horas. Isso acontece pouco tempo depois de a empresa descobrir que gravadoras e artistas vinham usando táticas nada justas para aumentar seus números de visualizações.

Com a alteração, o YouTube não leva mais em conta as visualizações de anúncios na hora de calcular o número de vezes em que um vídeo foi assistido, mas sim as reproduções orgânicas. A exibição de videoclipes em forma de anúncio acabou se tornando uma prática bastante comum na indústria da música, pois essas visualizações, se reproduzidas por tempo suficiente, costumavam ser contabilizadas para as paradas.

Estas campanhas costumam ser usadas nas primeiras 24 horas de lançamento do vídeo, para a conquista de recordes, e é exatamente com estas paradas que o YouTube está se preocupando. O corte, portanto, será uma forma de a plataforma de vídeos valorizar o "impacto cultural instantâneo" que as produções causam.

Imagem: Reprodução

Serão elegíveis para as paradas visualizações que venham de fontes orgânicas, como links diretos, resultados de buscas, sites que incorporam os vídeos, destaques na página inicial do YouTube, próximos vídeos e tendências.

"Criar anúncios de vídeos é uma forma muito efetiva de alcançar audiências específicas de uma música nova, mas pagar por visualizações no YouTube não será mais algo a ser considerado quando se tratar de recordes de 24 horas", diz a empresa em declaração oficial.

Um caso em particular chamou a atenção dos usuários e do próprio YouTube, em julho deste ano, quando um rapper indiano chamado Badshah teria quebrado o recorde do grupo de k-pop BTS, que é um dos mais populares do mundo. Foi quando, então, muitos começaram a suspeitar que houve a contabilização de visualizações artificiais.

Pouco depois, foi divulgado que Badshah e sua equipe fizeram vários anúncios com o vídeo em questão, aumentando rapidamente a contagem.

Fonte: Blog YouTube, The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.