Videochamada do Zoom mostrou idoso sendo esfaqueado pelo próprio filho

Por Rafael Arbulu | 22 de Maio de 2020 às 11h18

Um homem de 72 anos foi esfaqueado pelo próprio filho durante uma videochamada do Zoom com diversos participantes. A vítima, Dwight Powers, morava na cidade de Nova York, que atualmente enfrenta um dos piores quadros de contaminação pela COVID-19 nos Estados Unidos. Participantes da videoconferência viram parte das facadas, afirmou a polícia local.

O assassino, Thomas Scully-Powers, tem 32 anos e foi preso cerca de uma hora depois do ataque, após alguns expectadores o denunciarem à polícia. Destas pessoas, algumas forneceram detalhes testemunhais, já que viram as facadas acontecendo na tela. “Eles perceberam que a vítima havia ‘caído’ da tela e depois ouviram uma respiração mais pesada”, disse o tenente e detetive da polícia do condado de Suffolk, Kevin Beyrer. “É horrível que eles tenham que ter passado por isso”.

Até o momento, não foi estabelecido um motivo para o crime. O tempo levado para a prisão do criminoso foi mais alongado que o habitual, segundo a polícia, porque as pessoas participantes da reunião virtual não sabiam onde a vítima morava. A razão da reunião também não foi informada.

Scully-Powers será acusado de homicídio em segundo grau, o que a terminologia do Direito nos Estados Unidos diz ser “assassinato intencional sem premeditação”.

Leia mais:

Fonte: New York Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.