Venezuela se torna o segundo país do mundo a bloquear a Wikipédia

Por Rafael Rodrigues da Silva | 14 de Janeiro de 2019 às 21h00

A crise política na Venezuela começou a afetar a internet neste final de semana. De acordo com a NetBlocks, um observatório civil da internet que se preocupa com temas como cibersegurança e direitos digitais, neste último sábado (12) a Wikipédia foi bloqueada na Venezuela.

O bloqueio foi implementado apenas para usuários da CANTV, a maior operadora de internet do país, com cerca de 1 milhão de clientes de internet banda larga no país. Nesta segunda-feira (14), algumas páginas do site já podiam ser acessadas, mas a maior parte da Wikipédia ainda estava inacessível para os usuários do país, que precisavam utilizar uma VPN para conseguir acessar a enciclopédia. Vale lembrar que, desde 2007, a CANTV é uma empresa estatal controlada pelo governo.

Por enquanto, não se sabe exatamente se o bloqueio foi uma ordem direta vinda do presidente Nicolás Maduro ou se é algo apenas temporário, já que ninguém do governo ainda se pronunciou sobre o bloqueio — que torna a Venezuela, junto com a Turquia, os dois únicos países do mundo a bloquearem o acesso à Wikipédia.

Como iniciou-se no sábado, o bloqueio parece ter sido uma resposta direta ao discurso feito na sexta-feira (11) pelo novo presidente da Assembléia Nacional do país, Juan Guaidó, que chamou de fraude a eleição de Maduro e conclamou as Forças Armadas a ajudá-lo a derrubar o ditador do poder e assumi-lo como presidente interino do país. Logo após o discurso, os apoiadores de Guaidó iniciaram uma “guerra de artigos” na Wikipédia, editando diversos artigos sobre a política do país, chamando Maduro de ditador e até mesmo colocando Guaidó como o presidente número 51 da República Bolivariana da Venezuela.

De acordo com o estudo feito pela NetBlock, que utilizou mais de 60 mil métricas para a observação das redes do país, é possível identificar horas depois do discurso de Guaidó uma grande interferência que atingiu todas as telecomunicações do país, bloqueando também sites locais vinculados aos opositores de Maduro.

Por enquanto, de origem internacional, apenas a Wikipédia foi bloqueada no país, e outros projetos da organização (como a Wikidata e a Wikimedia Commons) ainda não foram afetados.

Fonte: NetBloacks.org

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.