Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Sefaz e sites do governo do RS ficam fora do ar por causa das chuvas

Por| Editado por Douglas Ciriaco | 07 de Maio de 2024 às 10h56

Link copiado!

André Magalhães/Canaltech
André Magalhães/Canaltech

Sites estaduais da Secretaria da Fazenda (Sefaz) e plataformas governamentais do estado do Rio Grande do Sul passam por instabilidades na manhã desta terça-feira (7). Oss problemas têm relação com chuvas, enchentes e alagamentos na região do estado gaúcho.

No caso da Sefaz, pessoas reclamam de erros para a emissão de notas fiscais e problemas nas unidades de Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro e Roraima. A plataforma da Secretaria da Fazenda acumulou reclamações entre a tarde de ontem e a manhã de hoje no site Downdetector.

O problema ocorre porque a Sefaz Virtual do RS realiza uma série de operações para outros estados do país e está hospedada num data center em Porto Alegre — o local foi atingido pelas fortes chuvas e precisou ser desativado.

Continua após a publicidade

Estados afetados

Para entender as consequências nacionais, o Ministério da Fazenda informa quais unidades estaduais recorrem aos serviços da Sefaz Virtual do RS. Por mais que os serviços sejam divididos por estado, eles ainda precisam da infraestrutura da unidade gaúcha.

A unidade opera serviços relacionados ao sistema da Nota Fiscal Eletrônica nos estados de Acre, Alagoas, Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Pará, Paraíba, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina, Sergipe e Tocantins. 

Os estados de Acre, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Paraíba e Santa Catarina usam a estrutura para o serviço de Consulta Cadastro. Por fim, a Sefaz Virtual de Contingência do RS (SVC-RS) ainda é usada em Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Pernambuco e Paraná.

Data center no RS foi desligado

Além do órgão da Fazenda, uma série de serviços digitais do governo do Rio Grande do Sul está fora do ar por consequência das fortes chuvas e enchentes no estado. O governo estadual precisou desligar sistema de processamento de dados estaduais para evitar problemas maiores na sede do Centro de Tecnologia da Informação S.A (Procergs) do estado, que abriga o data center. 

A invasão da água atingiu o quadro elétrico, no-breaks e os geradores da instalação, então o governo desativou o sistema temporariamente para evitar piores danos. Por isso, sites e serviços estão inoperantes, com exceção dos sistemas de Defesa Civil, Saúde e Segurança Pública, que ainda publicam informações essenciais e atendem a população durante a crise.

Continua após a publicidade

Por enquanto, ainda não há uma previsão de quando o data center voltará a operar normalmente.