Projeto quer instalar pontos de WiFi gratuito em 150 comunidades no Brasil

Por Ramon de Souza | 25 de Setembro de 2020 às 19h45
Reprodução: thiago japyassu/Unsplash

Uma ação conjunta de três entidades pretende instalar pontos de acesso gratuito à internet via WiFi em um total de 150 complexos de favelas ao longo do Brasil. O projeto, batizado de Mães da Favela ON, é de autoria da Central Única das Favelas (Cufa), Comunidade Door e Alô Social, operadora de telefonia gerenciada pela TIM. A inauguração foi em Heliópolis (em São Paulo) e na Rocinha (no Rio de Janeiro).

Os organizadores afirmam que serão mais de 2 milhões de beneficiados até julho de 2021. O projeto engloba os 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal. Além da instalação dos hotspots, a ação também prevê a distribuição de chips de telefonia móvel da Alô Social para as 500 mil mães cadastradas previamente no programa.

O Mães da Favela, vale observar, já teve seu primeiro estágio, logo após o início da pandemia da COVID-19. Nessa etapa inicial, foi feita a distribuição de cestas básicas para mães em comunidades selecionadas pelas lideranças regionais da Cufa. Segundo Celso Athayde, fundador da organização, o objetivo é facilitar o acesso a plataformas educacionais para aprendizagem remota.

“É claro que eu penso muito na educação das crianças, mas quem conhece esta realidade de perto sabe que, muitas vezes, enquanto a mãe do asfalto está preocupada com o reinício das aulas, as mães da favela estão tentando salvar a vida dos filhos naquele dia. Manter as famílias conectadas é uma necessidade de sobrevivência”, explica Celso. O projeto é chancelado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Fonte: TeleSíntese

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.