O que é Mixer, a nova plataforma exclusiva de streamings do Ninja?

Por Ariane Velasco | 05 de Agosto de 2019 às 07h00

O streamer, Richard Tyler “Ninja” Blevins, conhecido sobretudo por conta dos streamings do jogo Fornite, deixou a plataforma Twitch e anunciou, na semana passada, a mudança para a nova casa: a plataforma de streamings Mixer, da Microsoft. A notícia pegou todos de surpresa e gerou a seguinte dúvida: o que é Mixer Streaming?

Não sendo tão conhecida quanto o Twitch e o YouTube, serviços que tornaram os streams de jogos bastante populares, a Mixer possui um número consideravelmente menor de usuários e, agora, é a possível concorrente de ambos os sites.

O que é a Mixer Streaming exatamente?

Assim como a Twitch, a plataforma Mixer da Microsoft é amplamente utilizada para a exibição de lives de games, e pode ser útil tanto para jogadores amadores quanto profissionais. Além disso, ela pode ser integrada com as dashboards do Xbox One e também do Windows 10, tornando seu uso muito mais prático, o que ajuda jogadores iniciantes.

A Mixer também conta com ferramentas muito semelhantes às da Twitch, como a Embers, que se assemelha ao Bits e permite que fãs comprem “emotes” (similares aos conhecidos emojis, eles servem para expressar uma emoção), que podem ser enviados para seus streamers favoritos.

É possível ganhar pontos por visualizações na Mixer

A ferramenta que permite a aquisição desses pontos se chama Sparks. A cada vídeo assistido, eles aumentam e, posteriormente, são transferidos pela plataforma aos streamers, como uma bonificação pelo número de visualizações alcançado.

No entanto, adquirir esses pontos não é tão simples quanto parece. Há uma série de pré-requisitos a serem atingidos para tal: primeiramente, é necessário que o streamer tenha uma conta na Mixer por pelo menos dois meses e que, nesse meio tempo, tenha atingido e mantido o número de, pelo menos, dois mil seguidores. Além disso, a plataforma requer que o streamer a tenha utilizado por pelo menos doze dias por mês, a fim de acumular o mínimo de 25 horas.

Richard Tyler “Ninja” Blevins, o mais novo streamer da Mixer (Foto: Reprodução/Twitter)

Por que um streamer como o Ninja escolheria a Mixer?

Seguida à pergunta “o que é Mixer?”, é muito provável que as pessoas se perguntem sobre os motivos que levaram Ninja a escolher a plataforma da Microsoft. Embora seja muito semelhante ao Twitch, o novo serviço adotado pelo jogador oferece algumas vantagens que podem ter sido determinantes para que ela virasse "a Mixer do Ninja".

A primeira delas é o aumento contínuo de sua popularidade. Embora, de fato, a Twitch seja maior no que diz respeito ao seu número de usuários (aproximadamente 1,5 milhões, contra 69.000 da Mixer), o número de seguidores da plataforma da Microsoft cresceu mais de 195% no ano passado, de acordo com o site Streamlabs.

O aumento considerável de sua popularidade torna a Mixer um lugar promissor e que, com certeza, pode aliar-se à popularidade de streamers famosos para crescer ainda mais. A Twitch, devido à sua fama constante e grande número de usuários, pode parecer saturada, sendo exatamente nessa hora que uma nova plataforma pode atrair (e muito) a atenção do público.

A mudança de Ninja para uma plataforma nova faz com que os holofotes se posicionem ainda mais sobre ele, uma vez que concede à sua imagem um caráter de exclusividade e novidade. Esse, sem dúvida, é um trunfo e tanto para “estar um passo à frente” dos outros gamers, em uma indústria tão competitiva como a dos Youtubers e streamers.

Levando em conta essas circunstâncias, Ninja pode ter sido sagaz e “pensado fora da caixa”, além de ter conquistado, com essa decisão, uma parceria duradoura que lhe renderá benefícios.

Sobre o assunto, o vlogueiro e personalidade do YouTube, Philip DeFranco, twittou que “dadas as frustrações de parte da comunidade da Twitch atualmente, há a possibilidade de começar uma migração ou, ao menos, uma interação com a Mixer”

Em seguida, ele afirmou: “há riscos além da quantia maluca de dinheiro que lhe darão para jogar, mas acho que a possível recompensa para todos envolvidos é muito maior”.

Ninja durante a divulgação da Mixer, da Microsoft (Foto: Reprodução/Twitter)

Mudança sem grandes preocupações

Alguns streamers, devido à carreira estável que adquiriram ao longo dos últimos anos, podem mudar para a Mixer sem ter que se preocupar com uma possível audiência perdida. Ninja, com certeza, é um deles. Prova disso é que seu número de inscritos na Mixer já está aumentando com uma velocidade incrível, e seu chat também tem sido bem ativo, embora ele não tenha nem começado a fazer streams na plataforma ainda.

A respeito disso, um de seus amigos próximos e também streamer, Timothy “TimTheTatman” Betar, brincou dizendo que agora “Blevins pode começar a tirar férias sem se preocupar em perder inscritos ou dinheiro”. Antes, era impossível para o streamer fazê-lo, uma vez que ele mesmo chegou a afirmar, em uma entrevista, que o período mais longo que havia tirado férias tinha sido o de sua lua de mel - que totalizou 6 dias. O risco, segundo Ninja, foi calculado, mas isso não impediu que o período fosse “devastador”.

Segundo Blevins, sua rotina de trabalho chega a ser de 12 horas por dia. “Às 9h30, começo e jogo até às 16h. Depois, tenho uma pausa que vai de três a quatro horas, quando dedico algum tempo à minha esposa, aos cachorros e à família. Então, às 19h volto a jogar e continuo até às 2h ou 3h do dia seguinte”. Enquanto a rotina exaustiva pode dar lugar, em breve, a merecidas férias, Ninja afirma que não quer parar de trabalhar com streams. Em seu anúncio, o streamer afirmou que sua mudança para o Mixer pode ser, de certa maneira, mais saudável, uma vez que o permitirá retornar “aos velhos tempos, quando ele ainda não era o número um da Twitch”.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.