Julio Cocielo perde patrocínios após polêmica com post considerado racista

Por Wagner Wakka | 03 de Julho de 2018 às 15h35
Reprodução/YouTube

O youtuber Júlio Cocielo pode perder parte dos seus patrocinadores em função de um post considerado racista nas redes sociais. No último sábado (30), ele escreveu o seguinte em seu perfil no Twitter: “Mbappé conseguiria fazer uns arrastão top na praia hein?”. Tal postagem fez referência ao jogador, que é negro e foi destaque na partida entre França e Argentina pela Copa do Mundo.

Desde então, usuários passaram a criticar o comentário do youtuber, considerado racista, levantando inclusive mensagens anteriores em que fazia piada sobre escravidão e Dia da Consciência Negra.

Diante do fato, empresas parceiras resolveram tirar suas campanhas com Cocielo do ar e informar que não pretendem mais trabalhar com o youtuber. Tanto Adidas quanto banco Itaú, McDonald's e Submarino confirmaram que não patrocinam mais Cocielo.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em nota, a Adidas informou que “repudia todo e qualquer tipo de discriminação”, por isso decidiu suspender a parceria com o influenciador. O Submarino informou que trabalha com uma agência terceirizada e faz campanhas sazonais com Cocielo, mas não pretende mais contratá-lo. O mesmo informou o McDonald's.

Depois de apagar o post considerado racista, o youtuber publicou um pedido de desculpas na rede social. No texto, ele informa que a intenção era fazer uma piada com a velocidade do jogador francês. “O tweet foi interpretado de mil formas diferentes e gerou uma grande discussão. Decidi deletar pois nunca fui de entrar em polêmicas, mas já era tarde demais, tinha tomado uma proporção enorme…”, escreveu.

Ele ainda fala sobre as publicações antigas retomadas pelos usuários dizendo que tem vergonha e, mesmo que tenham sido feitos em um momento anterior de sua vida, “não tem justificativa”.

“[...] isso fez eu me sentir muito mal só de imaginar ter sido uma pessoa escrota. Arrependido e APRENDIDO! Lição para a vida! Nunca mais se repetirá! Peço desculpas publicamente por ter ofendido inúmeras pessoas”, confessa.

Atualmente, Cocielo tem mais de 7 milhões de seguidores na rede social e um canal no YouTube, chamado CanalCanalham, com mais de 16 milhões de inscritos e uma média de 5 milhões de visualizações por publicação. Até o momento, ele não comentou o acontecimento em seu canal do YouTube.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.