Velocidade da Internet: Teste sua conexão, entenda métricas e descubra as causas

Por Luciana Zaramela

O que é um computador sem internet hoje em dia? Em um mundo cada vez mais conectado, a disputa por bits e bytes vem se tornando mais acirrada entre os provedores – e a sede de velocidade toma conta dos usuários mais assíduos. Infelizmente, o cenário da banda larga aqui no Brasil não é dos melhores. A internet brasileira não só é uma das mais caras do mundo, como também uma das que evoluem mais lentamente.

Se você está sofrendo com ataques de lentidão e problemas constantes na sua conexão, talvez seja hora de verificar o que está acontecendo. Afinal, será culpa do provedor ou um problema de rede local? Verifique alguns pontos, teste a velocidade da sua internet e descubra o que pode estar causando tamanha lentidão.

Wireless, com fio... há diferença?

Muita gente se pergunta se há diferença de velocidade de conexão quando se tem ou não fios. E a resposta a essa pergunta é sim, há diferença. A internet sem fio proporcionada pelo seu roteador não é a mesma oferecida por um modem com fio, que aproveita muito mais a largura de banda. A grande diferença é o meio de transmissão: enquanto atualmente a banda larga com fio utiliza fios de cobre ou fibra óptica para transferir os dados, a sem fio utiliza o ar, o que diminui bastante o desempenho. Você já deve ter notado que quanto mais distante seu computador está do roteador, mais lenta fica a conexão. Não é culpa da operadora.

Bits & Bytes: atenção na hora da contratação do plano

Se Carlinhos contratou um plano de internet de 10 Mega, quanto Carlinhos vai conseguir baixar por segundo?

Uma incrível confusão é gerada quando da contratação do plano frente à operadora. Afinal: 10 Mega – isso significa o quê? Muita gente acha que contrata uma velocidade de download de 10 megabytes por segundo, quando na verdade o que se tem são 10 megabits por segundo. E a diferença é catedrática: 1 byte = 8 bits.

BitsBytes

Fazendo a conversão, sendo a velocidade contratada de 10 megabits, o que se tem é 1/8 desse valor em megabytes, ou 1,25 MBps. Perceba que a velocidade dos downloads que você costuma fazer nunca bate o número de "Megas" do plano contratado exatamente por este motivo. Essa é a chamada velocidade real da conexão.

Velocidade de transferência

Você vem notando que a taxa de transferência de arquivos (download e upload) está diminuindo ultimamente? Muita atenção nesse quesito. Se você utiliza redes P2P ou é adepto dos torrents, tenha em mente que existem vários fatores que fazem diminuir a velocidade de transferência. Como o computador envia e recebe dados simultaneamente, a conexão com a internet acaba ficando mais lenta – e a culpa, eventualmente, não é do provedor.

Vamos aos testes!

Quer saber se a velocidade de conexão está dentro do limite contratado? Existem ferramentas simples e fáceis de acessar que fazem a mensuração. Uma das mais famosas é o SpeedTest.net. Basta acessar o site e clicar no botão BEGIN TEST para iniciar a avaliação.

Um velocímetro irá simular a velocidade após reconhecer seu IP e sua localização no mapa. O aplicativo ainda consegue identificar o servidor mais próximo de você para realizar os testes com mais precisão.

SpeedTest

A primeira medição é feita pelo tempo de resposta do ping. Em seguida, o SpeedTest mede sua velocidade de download e, por último, a de upload. Ao finalizar os testes, você ainda pode compará-los clicando no botão "My results", o que auxilia a entender a variação da velocidade do serviço contratado.

O SpeedTest também está disponível na forma de app para Android e iOS.

Após realizar os testes e verificar os pontos citados neste artigo, você já consegue ter um direcionamento para entender o motivo da lentidão na sua conexão. Tenha em mãos o contrato da operadora e verifique se o serviço que está sendo entregue condiz com o que foi estipulado no documento. Caso contrário, você pode recorrer à prestadora de serviços, à Anatel ou ao Procon de sua cidade.