Google demonstra a nova IA que pode revolucionar as buscas na internet

Google demonstra a nova IA que pode revolucionar as buscas na internet

Por Alveni Lisboa | Editado por Douglas Ciriaco | 29 de Setembro de 2021 às 16h22
Mitchell Luo / Unsplash

O Google realizou nesta quarta-feira (29) o evento Search On, voltado para apresentar novidades no mecanismo de buscas e desdobramentos nos serviços a ele vinculados. O centro das atenções do evento foi a já anunciada inteligência artificial chamada MUM (Multitask Unified Model), uma evolução do algoritmo BERT de pesquisas online.

Embora não seja exatamente uma novidade, esta foi a primeira vez que a MUM foi mostrada com aplicabilidade efetiva no mundo real. Em um exemplo demonstrado no evento, a IA conseguiu identificar a estampa de uma camiseta e encontrar padrões similares para meias. Para isso, basta usar o Google Lens ou uma fotografia, selecionar a área desejada e dar o comando do que deseja fazer a partir da captura.

A pesquisa com o Google Lens fará uso do MUM para entregar o resultado esperado (Imagem: Divulgação/Google)

A grande sacada por trás do MUM é justamente uma associação de incontáveis informações de modo simultâneo e insanamente ágil — muito mais rápido do que um piscar de olhos. A inteligência faz o cruzamento de vários dados para chegar ao resultado esperado.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Outra demonstração durante o evento envolveu uma bicicleta quebrada e o conserto de uma peça. Com a câmera do celular, você precisará apenas apontar para a parte quebrada e perguntar para o Google como consertá-la, sem precisar saber o nome específico daquilo. O resultado exibe vídeos, tutoriais em textos, lojas onde você pode levar a bike para arrumar e outras pesquisas correlacionadas.

Mais contexto na busca

Um dos enfoques do mecanismo de busca nos últimos anos é o combate a fake news e sites falsos. No anúncio de hoje, a Big Tech mostra que ainda não está satisfeita com o que já possui e entrega ainda mais dados para o usuário. Além do recurso "Sobre este Resultado", que mostra informações acerca da autenticidade do site, o buscador também entregará mais detalhamento: o que a Wikipedia diz sobre ele, o que o site fala sobre si mesmo, o que outras páginas respeitadas falam e notícias recentes.

Uma novidade anunciada hoje foi o Things to Know (Coisas para saber, em tradução livre), cujo objetivo é trazer informações adicionais que podem ajudar na pesquisa sobre determinado assunto. Na prática, parece se tratar de uma evolução do recurso "As pessoas também perguntam", mas com uma pegada mais voltada para o faça-você-mesmo em vez de apenas responder dúvidas.

Se você procurar por "pintura acrílica", o Things to Know deve apresentar coisas relacionadas ao tema: "como começar a pintura", "quais são as técnicas mais utilizadas", "quais materiais você precisa ter". Essa adição também trará sugestões para refinar a busca ou expandi-la, com sugestões de pintores famosos, estilos de pintura e similares. Hoje, essa relação até existe, mas ela é mais genérica do que o MUM propiciará.

Vídeos integrados aos resultados

Outro aspecto que parece mais aprimorado é a busca relacionada a vídeos. Hoje, você basicamente tem como resultado da pesquisa vídeos que contenham a palavra-chave desejada no título e na descrição. Com a inovação proposta, haverá a sugestão de trechos exatos com conteúdos exibidos no material audiovisual.

O resultado mostrará vídeos no exato minuto onde há o resultado para a busca e temas relacionados contidos naquele material (Imagem: Divulgação/Google)

Esse recurso, o Things to Know e a pesquisa do MUM estarão disponíveis em inglês nos próximos meses, sem previsão de chegar ao Brasil até o momento.

Consulte o estoque de lojas

Com um forte apelo no comércio online, o Google passará a oferecer mais opções para quem gosta de fazer suas compras via internet. Um novo recurso permitirá consultar se as lojas próximas a você (ou mesmo via internet) possuem o produto desejado em estoque, o que evitaria uma "viagem perdida".

Se não tiver nas lojas mais indicadas, você ainda poderá usar filtros para saber qual loja tem e assim fazer a compra com tranquilidade, no local correto. Esse recurso estará disponível no Brasil nas próximas semanas.

Serviços de utilidade pública

A busca online também passará a ter mais informações úteis, em especial sobre as queimadas e sobre o plantio de árvores. O Google já tinha um serviço de mapeamento delas, mas as informações agora estão mais completas.

Por fim, o Google revelou um recurso do Maps voltado para quem mora em regiões remotas, com a possibilidade de criação de um "endereço virtual" baseado em coordenadas geográficas. O Address Maker será liberado para órgãos governamentais e organizações sem fins lucrativos que atuem nessas áreas mais isoladas ou de difícil localização.

Bem empolgantes as novidades, não é? Pena que muitas delas devem levar algum tempo para chegar ao Brasil. O que você achou disso? Deixe seu comentário nas redes sociais do Canaltech.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.