Coreia do Norte bloqueia oficialmente Facebook, YouTube e Twitter

Por Redação | 01 de Abril de 2016 às 12h27
photo_camera Blog Mais que Curiosidade
Tudo sobre

YouTube

O Ministério dos Correios e Telecomunicações da Coreia do Norte anunciou oficialmente que bloqueará o Facebook, Twitter, YouTube e outros sites pertencentes a Coreia do Sul em uma tentativa de controlar ainda mais o acesso à informações que chegam ao país. O órgão norte-coreano já notificou o principal fornecedor de serviço móvel do país, o Koryolink, e outros serviços locais que fornecem internet para a população.

Os poucos norte-coreanos que têm acesso à internet serão ainda mais limitados a acessar sites e outras informações fora da rede estabelecida pelo governo. As novas restrições dificultarão ainda mais as atividades de turistas ou estrangeiros que querem postar informações em tempo real sobre o que acontece no país. Os sites estarão bloqueados "por um certo período de tempo". Sendo assim, não há qualquer previsão se o governo devolverá o acesso em algum momento.

Tanto o Facebook como o Twitter já tinham sido bloqueados informalmente há meses. O anúncio oficial também ressalta bloqueios a jogos de azar e sites de conteúdo adulto. Segundo o comunicado, qualquer um que tente contornar o bloqueio ou que acesse sites de forma imprópria estará sujeito a punição sob a lei norte-coreana. As novas restrições são similares às medidas de censura utilizadas na China, que possui um grande firewall de bloqueio administrado pelo governo chinês.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Estima-se que mais de 2 milhões de norte-coreanos utilizem telefones celulares. Apenas poucos conseguem acesso à internet, algo limitado aos funcionários, técnicos ou outras pessoas que tenham permissão prévia do governo. No ano de 2013, a Coreia do Norte decidiu permitir que os estrangeiros que visitassem o país pudessem utilizar a rede 3G do país somente com um cartão SIM da operadora móvel Koryolink.

Fonte: AP

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.