2018: o ano da Inteligência Artificial nos equipamentos domésticos

Por Colaborador externo | 15 de Fevereiro de 2018 às 16h05

Por Samir Vani*

Tecnologia popularizada por filmes como A.I., Eu Robô e O Homem Bicentenário, nos quais máquinas adquirem características humanas, a Inteligência Artificial tem saído nos últimos anos do campo da ficção científica para a vida real. Para se ter uma ideia do potencial do setor, segundo um estudo da consultoria Research and Markets, o mercado de soluções para inteligência artificial movimentará mais de US$ 23 bilhões até 2025, com taxa de crescimento anual de 44%.

Para quem ainda não está familiarizado com o termo, ele define a área da ciência da computação que tem como objetivo desenvolver sistemas e equipamentos capazes de simular a capacidade humana de raciocinar e, consequentemente, tomar decisões e realizar tarefas. 

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Na última CES (Consumer Electronics Show) de Las Vegas, a maior feira de tecnologia do mundo, a inteligência artificial foi um dos destaques do evento, mostrando que a tecnologia deve chegar com força aos eletrodomésticos e eletrônicos em 2018. Empresas como LG e Samsung anunciaram no evento equipamentos como TVs, geladeiras, fogões e máquinas de lavar com capacidade para “conversarem” entre si, responderem a comandos de voz e de até mesmo aprender com os hábitos dos usuários.

Um exemplo prático da popularização da inteligência artificial no dia a dia das pessoas são as caixas de som inteligentes comandadas por voz, como o Amazon Echo, equipamento com preços a partir de US$ 40 nos Estados Unidos. O dispositivo, que usa um assistente pessoal batizado como Alexa, permite ao usuário conversar com o equipamento para pedir que ele encontre e diga os itens de uma receita para fazer na hora do almoço, revele o nome de uma música, leia notícias, chame um carro e milhares de outras coisas.

E veremos muitos outros fabricantes de equipamentos incluindo recursos de Inteligência Artificial a seus equipamentos nos próximos meses. Isso porque novas plataformas, como a NeuroPilot (que combina hardware, software, unidade de processamento de IA e kit de desenvolvimento de software), foram anunciadas na CES. Com isso, a criação de dispositivos com inteligência artificial fica muito mais fácil e barata para os fabricantes. 

No caso da MediaTek, que fornece soluções para criação de dispositivos comandados por voz oferecidos pela Amazon, Google, Alibaba e Baidu, entre outras, o recém-lançado chip MT8516 oferecerá aos desenvolvedores de equipamentos e aos fabricantes recursos de inteligência artificial para equipamentos que vão de despertadores a alarmes de incêndio, entre outros dispositivos para o uso doméstico. 

Não se assuste se logo você estiver falando com sua geladeira ou com seu aparelho de ar-condicionado. Com soluções integradas, que oferecem aos fabricantes de equipamentos maior capacidade de processamento, por preços mais acessíveis, logo você terá em sua casa um equipamento capaz de ouvir os seus desejos, fazer o que você manda e até bater um papinho...

*Samir Vani é Country Manager da MediaTek no Brasil, empresa fabricante global de semicondutores para equipamentos como smartphones

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.