Inteligência artificial está sendo usada para combater extinção de pinguins

Por Wagner Wakka | 20 de Janeiro de 2020 às 12h12
Hammer

Uma tecnologia de inteligência artificial está sendo determinante no combate à extinção de pinguins no mundo. A ferramenta está sendo utilizada pela Gramener, empresa membro Intel AI Builder, que, a partir de imagens de regiões da Antártida, faz o levantamento dos animais.

A empresa usa dados do Penguin Watch Project, o qual reúne imagens de 40 locais que servem de habitat para algumas espécies de pinguins. Com isso, eles criaram um modelo de machine learning para reconhecer os animais nas imagens. Criado em parceria com a iniciativa AI for Earth da Microsoft, o sistema fez a contagem baseada na densidade populacional das fotos.

"É muito importante compreendermos o nosso impacto nas populações de pinguins da Antártida. Acreditamos que a IA tem o poder de ajudar os pesquisadores na identificação das causas desse declínio e estamos felizes em usar as tecnologias de IA da Intel para aplicações de impacto social. Nossa solução de contagem pode compreender ainda melhor as populações de pinguins", explica Naveen Gattu, COO e cofundador da Gramener.

IA identifica permanência de pinguins (Foto: Intel)

Segundo levantamento da British Antarctic Survey feito em 2019, o número de pinguins caiu drasticamente nos últimos três anos, principalmente por conta de mudanças climáticas. Se nada mudar, a perspectiva é de que eles desapareçam até 2100.

O Penguin Watch Project é um projeto que já usava recursos humanos para identificar e contar a população de pinguins na Antártida. Com as imagens no site, voluntários podiam indicar os pinguins adultos, filhotes e outros animais da região. Contudo, a tecnologia de IA facilita e agiliza ainda mais o processo de identificação.

Por conta do desaparecimento desses animais, nesta segunda-feira (20) é celebrado o Penguin Awarness Day, um movimento para alertar sobre a extinção da espécie. Sabendo o número de pinguins em cada lugar, grupos de pesquisadores podem criar projetos para tentar aumentar a população.

Fonte: Intel Builders, Cambridge, Penguin Watch

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.