A maioria dos Millennials teria uma IA para ensinar seus filhos, diz estudo

Por Redação | 05 de Setembro de 2017 às 07h28

Uma pesquisa realizada pelo Instituto de Engenheiros, Eletricistas e Eletrônicos (IEEE) avaliou como os Millennials enxergam a tecnologia como parceira na educação e cuidado de suas crianças, que fazem parte da nova geração Alpha. Isso porque as crianças nascidas entre 2010 e 2025 crescerão com as novas tecnologias já fazendo parte de suas vidas desde o nascimento, incluindo a inteligência artificial, mesmo que, por enquanto, ela seja mais disseminada no formato de assistentes virtuais.

Os autores do estudo entrevistaram cerca de 600 pais e mães com idade entre 20 e 36 anos e que tinham pelo menos um filho de até sete anos. Quando abordaram o tema dos veículos autônomos, os pesquisadores descobriram que 45% dos pais não ficariam tranquilos com seus filhos sendo transportados de casa para a escola, por exemplo, em carros sem motoristas humanos.

Por outro lado, contar com IAs para fazer o papel de babá agradou uma boa parte dos entrevistados, sendo que 40% deles se mostraram favoráveis à ideia de, em vez de contratar uma babá humana, usar um robô para ajudar a cuidar de seus filhos. Além disso, 48% dos ouvidos pela pesquisa trocariam até mesmo o animal de estimação por um robô — caso seus filhos assim o desejassem. Já quanto à educação dos pequenos, 74% dos pais considerariam a IA como uma boa tutora, sendo que 80% dos participantes acreditam que a IA aumenta as possibilidades de seus filhos aprenderem mais e mais rápido.

O estudo também mostrou que 44% dos pais acham que entreter os filhos com apps, telas interativas e demais dispositivos tecnológicos não somente mantém as crianças ocupadas, como ainda faz com que seu tempo livre seja ampliado. No entanto, 64% deles admitem que a tecnologia à disposição das crianças reduz o tempo que os pais passam com seus filhos. 74% dos pais e mães que participaram da pesquisa pretendem encorajar seus filhos para que eles decidam trabalhar, de alguma forma, com programação ou engenharia.

Fonte: IEEE