NASA está trabalhando em avião supersônico "silencioso" pra você não se espantar

Por Felipe Ribeiro | Editado por Jones Oliveira | 17 de Maio de 2021 às 10h42
Lockheed

Um dos grandes dilemas da aviação é como operar com aviões supersônicos — aqueles que ultrapassam a velocidade do som (1.238 km/h) — sem causar tanto barulho. Isso acontece porque, além dos motores dessas aeronaves serem bem barulhentos, há o fenômeno da quebra da barreira dessa velocidade, o que causa um verdadeiro estrondo e até estragos em prédios e casas. A NASA, no entanto, caminha para resolver isso, mas vai demandar um bom trabalho.

A agência espacial dos EUA está desenvolvendo um avião chamado X-59, um modelo experimental equipado com a tecnologia Quiet SuperSonic Technology, que promete, ao menos, mitigar o estrondo causado pela velocidade supersônica. De acordo com a NASA, ao ultrapassar a Mach-1, a aeronave emite sons de 75 decibéis, o equivalente à porta de um carro batendo ou um aspirador de pó em funcionamento.

O primeiro voo do X-59 deve acontecer somente em 2022, e os testes comunitários devem ocorrer apenas em 2024. A NASA planeja testar a emissão de som em quatro a seis áreas metropolitanas nos Estados Unidos, bem como colocar até 150 microfones em uma faixa de 80 quilômetros em cada cidade para confirmar suas previsões de nível de ruído. A ideia é que a aeronave sobrevoe a região a uma altura de 16 mil metros.

O X-59 será o supersônico menos barulhento já feito (Imagem: Lockheed)

"Os testes da comunidade nos dão a oportunidade de avaliar a resposta do público a um nível mais baixo de som. Agora que temos aeronaves menos ruidosas, podemos fazer batidas sônicas baixas. Mas até termos essa aeronave, não temos como saber se as pessoas vão aceitar bem", disse Gautam Shah, gerente do subprojeto do X-59 na NASA, ao Inverse.

Imagem: Lockheed

O X-59 Quiet SuperSonic Technology está em construção por meio de uma parceria da NASA com a Lockheed Martin Skunk Works, que já contribuiu em muitos protótipos com a agência ao longo da história.

Fonte: Inverse

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.