Humanos 2.0 | 5 kits prontos de biohacking que você pode comprar hoje mesmo

Por Ares Saturno | 31 de Janeiro de 2018 às 14h47
Reprodução

Dentro do biohacking, uma das vertentes mais curiosas (e divertidas!) é a que busca popularizar o ensino da biologia sintética. Através de projetos que barateiam os equipamentos laboratoriais ou de kits facilmente compráveis na internet para viabilizar experimentos que podem ser feitos em casa, vale tudo na hora de encontrar formas lúdicas de se apropriar do saber científico sem necessariamente estar num ambiente acadêmico, o que vem através da subversão proposta pelo movimento hacker.

Aqui no Brasil, os espaços independentes para que a população em geral possa experimentar a biologia sintética ainda estão engatinhando, em projetos que geralmente estão ligados de alguma forma com instituições acadêmicas de ensino superior. Entretanto, é possível encontrar produtos e tutoriais faça-você-mesmo para brincar aprendendo ou aprender brincando. Separamos os cinco kits (a maiora da Backyard Brains, que vem se destacando no comércio de itens do tipo) mais legais de produtos ligados ao biohacking para você experimentar em casa: quatro para você se tornar um humano 2.0 e um para turbinar um inseto com tecnologia.

1) Conhece-te a ti mesmo

Kit da 23andme vem com tudo o que você precisa para colher seu material genético

Sequenciar o DNA humano deve ser algo que leva muito tempo e que custa muito dinheiro, não é mesmo? Bem, na verdade, custa cerca de US$ 99 e leva aproximadamente sete semanas, no que depender da galera do 23andme. Por uma quantia equivalente a cerca de R$ 350, eles fornecem um kit de coleta de material genético que é enviado para sua casa e tudo o que você deve fazer é seguir as instruções, esfregar o coletor na sua saliva e enviar de volta para a empresa.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em cerca de duas semanas eles disponibilizam, digitalmente, todo o seu perfil genético devidamente interpretado, incluindo informações de predisposições que você possa ter a algumas doenças, como cânceres, Alzheimer ou diabetes.

Entretanto, a FDA (órgão americano semelhante à Anvisa) não gosta da subversão hacker e proibiu o serviço de mencionar nomes de doenças, uma vez que não a empresa não possui licença para atuar na área da saúde. Os kits, momentaneamente impedidos de serem enviados para o Brasil, devem ser adquiridos em outras localidades que não a América Latina. A revenda do material para outras localidades é proibida, segundo as leis estadunidenses.

Aqui no Brasil, o Laboratório Genera oferece serviço semelhante. Os valores, entretanto, não saem tão em conta quanto os da 23andme. Eles cobram R$ 799 no teste de ancestralidade e com mais R$ 99 você leva também o teste de características genéticas. Para quem tem cromossomo Y, é possível também fazer a análise de ancestralidade paterna, enquanto que a ancestralidade materna, feita por análise do DNA mitocondrial, está disponível também para pessoas com apenas cromossomos X. Ambas as análises desse tipo custam R$ 999.

2) A baratinha já não pode mais caminhar

Kit completo para montar sua RoboRoach

A baratinha robô, ou RoboRoach, traz partes iguais de empolgação, crueldade e nojeira. Mas a ideia aqui é um kit com tudo o que você precisa para controlar eletronicamente os movimentos de uma barata na mais simples forma de biohacking. Provavelmente não é o melhor presente para o dia das mães, mas é sem dúvida curioso.

A RoboRoach funciona através de microestímulos nos nervos das anteninhas da barata. O kit custa US$ 160 e vem com tudo o que você vai precisar e instruções do que fazer, entretanto, não vem com as baratas, que são vendidas a parte pelo preço de US$ 13 o kit com 3 monstrinhos de seis patas.

O site tem políticas de envio muito rígidas em relação aos insetos e a ANVISA não permite o recebimento delas em solo brasileiro, mas você pode entrar em contato com outros biohackers para saber mais sobre diferentes espécies de baratas e como elas respondem ao experimento. A mais utilizada é a Blaberus discoidalis, devido à sua disponibilidade, tamanho e resistência.

Entretanto, caso não esteja fazendo nenhum experimento que exija muito controle e só queira pregar uma peça na sua namorada, basta pegar um exemplar qualquer de barata que você já possua em casa.

Leve sua barata robô para dar um rolê na sua cidade

O controle só é possível porque as baratas utilizam suas antenas para a navegação através de estímulos elétricos percebidos no mundo em sua volta. É necessário inserir, através de uma pequena e simples cirurgia, um fio dentro da anteninha da barata, que estará anestesiada. Assim que o inseto se recuperar, basta acoplar o chip em suas costas e dirigir sua barata por aí através do aplicativo que controla a emissão dos impulsos.

Veja, abaixo, veja um vídeo mostrando o experimento e como o dispositivo se comunica com o aplicativo no smartphone:

 

3) Biiiiirl!!!

Controle, grave e analise o monstro

Não quer mexer com baratas? Acha isso muito cruel/nojento? Então aqui vai um produto para você testar em você mesmo e nos seus amigos para saber quem de vocês é o mais forte: através de eletrodos que devem ser colados na pele em cima do músculo a ser analisado, o Muscle Spiker capta sons conforme a musculatura contrai e relaxa. Esses sinais sonoros são os impulsos elétricos que seu cérebro envia para realizar a movimentação da sua musculatura estriada. Se você pensou que esse é o som do seu cérebro e de cada pensamento que ele articula, pensou certo!

O kit custa US$ 120 vem com a caixa, um cabo com conectores jacaré para ligar os eletrodos à caixa, seis eletrodos musculares adesivos e um guia explicativo, em inglês. Basta posicionar os eletrodos no músculo a ser analisado e conectar os cabos à central, que se comunica com uma série de dispositivos compatíveis, como smartphones ou tablets. Daí é só realizar movimentos e analisar os dados obtidos sobre as contrações musculares.

O kit também vem com instruções para mais de dez experimentos que podem ser feitos, como testes de resistência, testes de força e diversas curiosidades.

4) Que a força esteja com você

Controle essa garra com a força do pensamento

Sempre quis uma garra que você pudesse acoplar ao seu braço e controlar com a força da sua mente? Agora esse brinquedo está disponível, se chama Claw Bundle e pode ser adquirido com alguns cliques e US$ 190 dólares!

A garra mecânica se conecta a um microcontrolador e a eletrodos adesivos colados na pele acima do músculo escolhido para controlar a neuroprótese. Contraia a musculatura e a garra se fecha. Relaxe os músculos e a garra volta a se abrir.

O kit vem com a garra mecânica, uma caixa receptadora semelhante à do Muscle Spiker, um arduino com os códigos necessários já programados (você pode alterar, se quiser!), os cabos para conectar os eletrodos na caixa, 50 eletrodos musculares adesivos e uma bateria de 9v.

5) Controle a humanidade

Todo mundo quer dominar o mundo

Fala a verdade, ao menos uma vez na vida você já quis controlar os movimentos de outra pessoa. Seja a mão do crush ou mesmo a sua chefe, todo mundo já pensou nessa possibilidade. Com o kit Human-Human-Interface esse sonho se torna uma realidade por apenas US$ 260 dólares.

Funciona assim: você e a pessoa a ser controlada posicionam os eletrodos adesivos nos músculos a serem controlados. Quando seu cérebro envia sinais elétricos ordenando que o músculo escolhido realize um movimento, a caixa repete esse mesmo sinal de forma amplificada para os eletrodos colados na pessoa a ser controlada, fazendo com que a pessoa repita o movimento mesmo sem o estímulo consciente partindo do seu próprio cérebro.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.