Empresa da China desenvolve painel de LED que usa luz para criar hologramas 3D

Empresa da China desenvolve painel de LED que usa luz para criar hologramas 3D

Por Gustavo Minari | Editado por Douglas Ciriaco | 05 de Abril de 2021 às 17h45
Print Youtube

A imagem tridimensional de Jor-El na fortaleza da solidão revelando os mistérios de Krypton ao filho Kal-El no filme Superman, de 1978, até hoje mexe com a nossa imaginação. Ainda não temos a tecnologia para fazer hologramas tão realistas, mas uma empresa chinesa descobriu um novo jeito de criar imagens 3D usando LEDs.

A LED Pulse utiliza milhares de fios de LED para dar volume aos objetos e cada ponto iluminado completa uma cadeia que dá origem a uma forma diferente. O Dragon O, como é chamado pela empresa, possui painéis imensos e pode exibir todo tipo de conteúdo, móvel ou estático, de acordo com a criatividade de quem opera a máquina.

"Neurônios de LED" formam imagens 3D (Imagem: Reprodução/LED Pulse)

Tecnicamente as imagens geradas pelo Dragon O não são hologramas, já que holograma é uma imagem tridimensional obtida a partir da projeção da luz sobre figuras bidimensionais. A LED Pulse classifica a nova técnica como “neurônios de LED”, que utilizam luzes individuais para receber e reagir a impulsos elétricos como acontece no cérebro humano.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Veja:

“Nosso cérebro é uma máquina que constrói a realidade, seleciona e filtra as informações necessárias. Da mesma forma, os visores de luz podem ser configurados para produzir qualquer tipo de visual, incluindo imagens em movimento”, diz o site da empresa.

Mais do que pixels

O pixel é a menor unidade que compõe uma imagem, por isso, quando se tratam de imagens tridimensionais, o termo usado é o “voxel” (mistura de pixel e volume). Se um pixel é um quadrado em uma imagem plana, o voxel é um cubo dentro de um espaço 3D.

Quando se tem várias camadas de voxels configuradas para formar uma imagem, cada ângulo se torna diferente, dependendo do ponto de vista do observador. É como acontece com tudo o que enxergamos no nosso dia a dia. “Se você tiver um ser humano 3D feito de luz e andar pelos fundos, verá as costas dele. Se você for para a esquerda, verá o braço esquerdo. É tudo exatamente como seria no mundo real ”, disse o fundador da LED Pulse, Danilo Grande.

Alta resolução

A luz exibida pelo Dragon O é medida em cuboides e cada cuboide tem três metros cúbicos com 24 mil voxels. Ao serem combinados os cuboides de LED podem gerar imagens maiores, com uma grande variação de cores e movimentos.

Com o uso de algoritmos, a matriz convencional redistribui os voxels para preencher os espaços vazios. O resultado é uma resolução muito maior usando o mesmo número de LEDs, o que torna a imagem nítida e os movimentos mais fluidos.

Futurologia

O Dragon O ainda é apenas uma ferramenta de propósitos artísticos com recursos visuais interessantes, mas a LED Pulse pretende encontrar uma aplicação prática para ele. Empresas como a PORTL e a Microsoft estão trabalhando no desenvolvimento de hologramas tradicionais, capazes de “teletransportar” imagens 3D de pessoas para qualquer lugar em tempo real.

Já a tecnologia da empresa chinesa requer uma estrutura prévia, com fios e LEDs por onde a luz possa navegar, mas que por outro lado já está em uma fase muito mais avançada de desenvolvimento.

Resta saber quando poderemos trocar uma ideia na “presença” de amigos ou parentes, que moram a quilômetros de distância, sem que alguém tenha que sair de casa. O que você acha? Comente.

Fonte: Led PulseDigital Trends

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.