Conheça o Dash Cart, novo carrinho de compras inteligente da Amazon

Conheça o Dash Cart, novo carrinho de compras inteligente da Amazon

Por Ramon de Souza | 14 de Julho de 2020 às 22h00

A Amazon sempre se mostrou disposta a investir em tecnologias que facilitem a sua rotina de compras — sua rede de lojas Go e a linha de botões Dash Button são algumas provas recentes disso. Porém, nesta terça-feira (14), a marca deu mais um passo em direção ao futuro sem filas de atendimento nos caixas.

Estamos falando do Dash Cart, um carrinho de compras inteligente que, a priori, será testado em um supermercado da própria companhia. Utilizando uma combinação de “algoritmos de visão computadorizada e fusão de sensores”, o brinquedinho é capaz de identificar automaticamente todos os produtos que você coloca nele, computando em tempo real o valor total da sua compra.

Para usufruir de um Dash Cart, o usuário precisa, primeiramente, desbloqueá-lo através de um pareamento com o celular usando o app oficial da Amazon. Em seguida, basta enchê-lo com os produtos desejados (você ouvirá um aviso sonoro para confirmar que a leitura foi feita corretamente) e passar pelo caixa automático específico para o carrinho. A cobrança será feita automaticamente no cartão de crédito cadastrado no aplicativo.

O invento também dispensa aquela incômoda necessidade de ficar realizando a contabilidade manualmente enquanto passeia pelo mercado — ele é dotado de uma tela que exibe o subtotal dos itens em tempo real e que também pode ser usada para exibir uma lista de compras criada pela assistente Alexa. Por fim, o Dash Cart é equipado com um leitor de cupons, caso o usuário tenha acesso a algum código de desconto.

Promissor, mas vamos com calma

Embora a ideia seja um tanto interessante, ainda não sabemos exatamente como o Dash Cart funciona e se ele realmente será tão eficaz quanto a descrição propõe. Ao TechCrunch, a Amazon explicou brevemente que o carrinho possui um leitor de códigos de barras integrado, que fará a primeira tentativa de identificação do objeto; caso este falhe, outros sensores serão utilizados como backup.

Também é crucial lembrar que o gadget é um tanto diminuto e inapropriado para aquelas compras mensais — a própria companhia ressalta que ele tem capacidade para “uma ou duas sacolas” cheias, o que o torna útil apenas para aquelas visitas rápidas ao mercado. Após os testes em ambientes controlados, a tecnologia poderá ser licenciada para outras redes de comércio varejista.

Fonte: TechCrunch, Amazon

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.