Comprimido revolucionário purifica um litro d'água em menos de uma hora

Comprimido revolucionário purifica um litro d'água em menos de uma hora

Por Gustavo Minari | Editado por Douglas Ciriaco | 14 de Outubro de 2021 às 11h15
Civil/Envato

Pesquisadores da Universidade do Texas em Austin, nos EUA, desenvolveram um novo comprimido feito à base de hidrogel capaz de purificar um litro de água contaminada em apenas uma hora. Basta colocar uma pastilha em um recipiente com água para torná-la potável e livre de microrganismos nocivos à saúde.

Os comprimidos geram peróxido de hidrogênio, que funciona com partículas de carvão ativado para eliminar as bactérias, interrompendo seu metabolismo e sua proliferação. Além disso, o hidrogel pode ser facilmente removido da água, sem deixar nenhum tipo de subproduto ou resíduo químico após o processo de filtragem.

“A maneira mais comum de desinfetar a água é fervê-la, mas isso consome muito tempo e energia que podem não estar prontamente disponíveis nas regiões em desenvolvimento. Esse sistema inovador requer entrada zero de energia para funcionar, matando 99,99% das bactérias existentes na água a um custo extremamente baixo”, explica o estudante de engenharia Youhong Guo, autor principal do estudo.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Matador de bactérias

Para eliminar as bactérias e outros microrganismos prejudiciais, o comprimido de hidrogel ataca componentes celulares essenciais para o desenvolvimento microbiano. Essa abordagem consegue impedir o avanço das culturas desses seres nocivos, deixando a água pronta para beber.

Comprimido de hidrogel elimina 99,99% das bactérias (Imagem: Reprodução University of Texas)

Os hidrogéis antibacterianos utilizam partículas de carvão ativado ancoradas em compostos orgânicos para potencializar o tratamento da água. O efeito bactericida é atribuído à cooperação entre o peróxido de hidrogênio e esses elementos orgânicos, capazes de destruir o equilíbrio celular dos micróbios.

“Em uma próxima etapa, queremos aprimorar os hidrogéis para que eles consigam matar uma quantidade maior de bactérias e vírus. É essencial que esse sistema possa atuar na eliminação de cepas diversificadas de microrganismos para termos uma eficiência global próxima de 100%”, acrescenta Guo.

Produção em escala

Além de purificar a água ao ser submerso nela, os hidrogéis também podem melhorar o processo de filtragem por evaporação. A destilação solar existe há milhares de anos, usando a luz do Sol para separar a água de contaminantes prejudiciais por meio da vaporização.

Comprimidos podem ser moldados em vários tamanhos (Imagem: Reprodução University of Texas)

O problema é que esse sistema frequentemente apresenta um funcionamento ineficiente devido ao acúmulo de microrganismos dentro do equipamento. Segundo os pesquisadores, o novo hidrogel evita essa incrustação biológica já que não deixa resíduos durante o processo de filtragem mecânica.

Outra vantagem é que os hidrogéis são fáceis de produzir e os materiais usados em sua fabricação possuem um baixo custo, mesmo em escala industrial. Além disso, os cientistas podem controlar o tamanho e a forma dos comprimidos, tornando-os adaptáveis para diferentes situações.

“Nosso hidrogel multifuncional pode fazer uma grande diferença na mitigação da escassez global de água porque é fácil de usar, altamente eficiente e potencialmente escalável para produção em massa”, encerra o professor de engenharia mecânica Guihua Yu, coautor do estudo.

Fonte: University of Texas

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.