Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

A evolução tecnológica do replay nas Copas do Mundo

Por| Editado por Bruno Salutes | 17 de Outubro de 2022 às 16h36

Link copiado!

Rodrigo Folter/Canaltech
Rodrigo Folter/Canaltech

Hoje em dia é bem comum assistir ao replay do seu time do coração, né? Mas olha só: nem sempre isso foi possível, viu? Ao longo dos anos muitas evoluções aconteceram no replay para ele ser o que é hoje! Quer saber algumas das principais?

Dá uma olhadinha na matéria aqui embaixo e vamos conhecer um pouquinho da história dos replays! Ah! Não se esqueçam de já se preparem para a Copa, viu? Falta pouco!

1. Videotape

Originalmente, o replay não era mostrado no mesmo momento, sabe? Durante a transmissão, as cenas eram gravadas, o que ficou conhecido como videotape. Minutos depois, algum momento marcante era mostrado novamente ao público. Bem legal, né?

Talvez você se pergunte: "mas Lu, quando o videotape foi usado pela primeira vez?" Olha, faz um tempinho, viu? Lá no fim dos anos 1950 e início dos anos 1960 começou a ser usado em competições esportivas.

2. Servidores de vídeo

O videotape, por melhor que seja, tinha um probleminha: não era possível voltar, ou congelar a imagem. Alguns anos depois, as emissoras começaram a usar servidores de vídeo e isso abriu um mar de oportunidades! Com eles, era possível voltar os lances, dar zoom e congelar imagens!

Sabe aqueles momentos em que está assistindo uma partida e eles mostram um lance de impedimento congelando a imagem no momento certo? É graças a essa inovação!

3. Revisão

Nem todas as evoluções tecnológicas do replay são para os fãs, sabia? Olha só: o VAR é outra evolução que permite aos árbitros revisarem jogadas durante o jogo. O sistema foi usado pela primeira vez em Copa do Mundo na Rússia, em 2018, e também estará no Catar.

Algumas pessoas concordam com o uso, outras nem tanto, mas mostra como a tecnologia pode contribuir bastante para o esporte.

Bem legal ver como o replay ajuda tanto as pessoas dentro e fora de campo, né? Compartilha esse texto com seus amigos apaixonados por futebol e nos vemos em breve!