TSMC começa produção em massa de processadores de 7nm+

Por Rafael Arbulu | 27 de Maio de 2019 às 20h10
Tudo sobre

TSMC

Saiba tudo sobre TSMC

Ver mais

A Taiwan Semiconductor Manufacturing Company (TSMC) repetiu o costume anual e anunciou o início da produção em massa dos processadores de 7 nanômetros plus (7nm+). O anúncio traz certa relevância ao mercado pois, segundo rumores, este design e tamanho seria o escolhido pela Apple para os chipsets do seu próximo line up de produtos do iPhone — o assim chamado “iPhone 11”, previsto para ser anunciado em setembro deste ano, deve vir com um processador A13, que segue a ideia dos modelos de 7nm+.

A TSMC não mencionou a Apple ou o seu próximo processador por nome, evidentemente, mas é seguro assumir que o novo design refere-se a ele e também ao Kirin 985, da Huawei.

A variante “+” dos processadores de 7nm é tida por analistas como o próximo padrão adotado para dispositivos móveis: segundo suas especificações técnicas, ele traz o que é conhecido como “litografia EUV” (“ultravioleta extrema”, na tradução literal), que assegura um processo de manufatura mais fluído e otimizado. E quanto mais detalhado é um processo de fabricação, mais precisos costumam ser informações e vazamentos sobre novos smartphones.

Mais além, a TSMC parece não ter dado importância nem sentido muito o impacto referente ao “ban da Huawei”, imposto pelos Estados Unidos e que vem fazendo diversas empresas cortarem relações com a gigante chinesa. A princípio, a TSMC não teria por que temer a ordem executiva, já que é uma empresa taiwanesa. Entretanto, seus processadores são criados por meio dos kits de criação e instrução da ARM — e essa, segundo rumores, está “dando um gelo” na Huawei.

Fonte: iPhone Hacks

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.