O que é um barramento?

O que é um barramento?

Por Renan da Silva Dores | Editado por Wallace Moté | 23 de Maio de 2022 às 16h45
Divulgação/Apacer

Processador, memória, placa de vídeo, disco rígido... todos componentes individuais que precisam se comunicar para fazer o nosso computador funcionar do jeito que esperamos, e, para isso, utilizam barramentos de transporte de dados. Para entender esses barramentos, imagine trilhas individuais conectando cada componente do PC, com trilhas de memória, de vídeo, de HDs e SSDs, e assim por diante.

Placas de vídeo, por exemplo, podem ser compatíveis com slots AGP ou PCI, cada um desses representando uma especificação de barramento com velocidade máxima de transferência, quantidades de trilhas, frequência de operação e assim por diante. Barramentos de vídeo são um subconjunto de barramentos de entrada e saída, que incluem também discos de armazenamento SATA, SCSI e IDE, além de dispositivos USB, como teclado e mouse.

HDs e SSDs mais antigos utilizam o barramento SATA III para se comunicar com outros componentes (Imagem: Fábio Jordan/Canaltech)

Os processadores mais modernos, sejam da Intel ou da AMD, possuem um barramento extremamente rápido para estabelecer comunicação com a memória, GPUs e os diversos componentes da máquina — o barramento PCI Express. A cada nova geração, o PCIe, como também é conhecido, dobra a taxa de transferência de dados para oferecer novas possibilidades tanto para consumidores quanto para usos mais avançados, como em data centers.

O PCI Express já possui múltiplas gerações e é possível ver a evolução ao tomarmos como exemplo a transição do PCIe 3.0 para o PCIe 4.0: enquanto o primeiro é capaz de transferir até 32 GB/s, o segundo oferece taxas de transferências de até 64 GB/s.

Computadores modernos utilizam amplamente o barramento PCI Express para o transporte de dados entre placas de vídeo, SSDs de maior velocidade, memórias e mais (Imagem: IT services EU/Pexels)

Cada um dos barramentos possui uma função específica, com configurações de energia e velocidades máximas projetadas para suportar uma determinada classe de dispositivos. De nada adiantaria conectar uma placa de vídeo em um barramento SATA III — projetada para unidades de armazenamento mais antigas — para ter limitações de desempenho, embora fosse tecnicamente possível fazê-lo.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.