Publicidade
Economize: canal oficial do CT Ofertas no WhatsApp Entrar

Huawei Kirin 9000s seria produzido com peças da Holanda, aponta investigação

Por| Editado por Wallace Moté | 31 de Outubro de 2023 às 14h51

Link copiado!

Huawei
Huawei
Tudo sobre Huawei

A chegada do processador Kirin 9000s foi o marco para o início de uma série de investigações por parte de outros países, já que o componente tem características que não seriam possíveis com o conjunto de equipamentos que a China e a Huawei teriam disponíveis. Agora, uma nova investigação publicada na Bloomberg mostra que o maquinário teria sido feito com base em peças da empresa holandesa ASML.

De acordo com as informações reveladas, pessoas familiarizadas com o assunto revelaram que os equipamentos de Ultravioleta Extremo (EUV) da ASML, necessários para a fabricação de componentes de litografia mais avançada, foram usados em combinação com ferramentas de outras empresas para fabricar o Kirin 9000s.

Continua após a publicidade

Atualmente, a ASML não é autorizada a enviar equipamentos do tipo EUV para a China, já que ainda estão em vigor as sanções impostas em anos anteriores contra a administração chinesa e a Huawei.

Contudo, máquinas DUV menos avançadas ainda podem ser reequipadas com equipamento de deposição, e então seria viável produzir os chips de 7 nanômetros (como o Kirin 9000s) ou ainda mais avançados, segundo analistas.

Porém, estima-se que esse processo seja bem mais custoso que a própria utilização do EUV, e por isso ficaria inviável produzir um chip como o Kirin 9000s em escala comercial, e de forma competitiva.

Por isso, o governo chinês estaria realizando subsídios de grande parte da produção dos chips. Foi dito que as companhias locais estariam acumulando equipamentos DUV nos últimos anos.

Ao mesmo tempo, relatórios publicados pela própria ASML mostram que a empresa teve um aumento significativo de negócios com a China neste ano, com um total de 46% das vendas no terceiro trimestre de 2023. Para efeito de comparação, esta proporção foi de 24% no trimestre anterior, e 8% no início do ano.

O ponto chave para esta mudança é uma nova regulamentação do governo da Holanda, sob pressão do presidente dos Estados Unidos Joe Biden. A lei prevê que, a partir de janeiro de 2024, o país europeu ficará proibido de enviar três dos quatro modelos de máquinas DUV sem uma licença prévia.

Até o momento, a ASML não deu qualquer declaração pública em relação à investigação, e também não respondeu aos questionamentos da Bloomberg. Mesmo com o aumento da proporção de vendas para a China, não há indícios de que restrições de exportação tenham sido violadas.

Continua após a publicidade

Fonte: Bloomberg