Livro de Edward Snowden é usado como isca para espalhar malware

Por Natalie Rosa | 26 de Setembro de 2019 às 19h25
Reprodução
Tudo sobre

Edward Snowden

Saiba tudo sobre Edward Snowden

O livro de Edward Snowden, chamado Permanent Record, está sendo usado como isca por cibercriminosos para espalhar um novo malware nos dispositivos das vítimas. A campanha maliciosa Emotet, descoberta pela empresa Malwarebytes, é enviada por email e oferece a publicação gratuita em um anexo de documento do Microsoft Word.

Quando o anexo é aberto, a vítima visualiza uma mensagem dizendo que "o Word não está ativado", pedindo então para que o conteúdo seja liberado. Fazendo isso, aparentemente nada acontece, mas um código malicioso é executado.

Imagem: Reprodução

William Tsing, do Malwarebytes, contou em entrevista à Fox News que a oferta de produtos e serviços gratuitos é bastante tentadora, e por isso não acaba sendo a tática mais usada por cibercriminosos. "Usar o livro de Snowden como abordagem, no entanto, é interessante, pois muitas pessoas estão curiosas para vê-lo, principalmente se será entregue diretamente em suas caixas de entrada", conta Tsing.

O livro de memórias de Edward Snowden foi lançado neste mês de setembro, contando a sua jornada ao expor documentos secretos dos Estados Unidos, sua extradição e perseguição. O autor acabou sendo processado pelo país por não ter enviado o documento com o conteúdo do livro para análise prévia.

Fonte: Fox News

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.