Trump volta atrás em decisão de julho e torna a banir a Huawei dos EUA

Por Rafael Rodrigues da Silva | 09 de Agosto de 2019 às 17h10
Tudo sobre

Huawei

Saiba tudo sobre Huawei

Ver mais

Durante uma conferência de imprensa que executou nos jardins da Casa Branca nesta sexta-feira (9), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, jogou um balde de água fria naqueles que esperavam uma resolução rápida nas disputas do país com a chinesa Huawei.

Em meio a diversas perguntas sobre um maior controle da venda de armas e a guerra fiscal com a China, Trump afirmou categoricamente que o país não fará qualquer tipo de negócio com a Huawei, e que está suspendendo o programa que emitia licenças especiais para as empresas que gostariam de fazer negócios com a fabricante chinesa.

A fala do presidente derruba todas as negociações feitas nos últimos três meses e faz com que a disputa entre os Estados Unidos e a Huawei retome para o mesmo ponto em que estava no mês de maio, quando Trump colocou a empresa chinesa em uma lista negra que a impede de fechar negócios com qualquer companhia que tenha sede nos EUA. A fala foi filmada por diversos canais de imprensa que estavam presentes na coletiva, e pode ser vista no vídeo abaixo a partir da marca de 18 minutos e 33 segundos.

De acordo com a Bloomberg, desde que o governo dos Estados Unidos começou a emitir licenças especiais para que as empresas do país pudessem fechar negócios com a Huawei, cerca de cinquenta companhias americanas se mostraram interessadas em conseguir uma delas. Perguntado sobre o caso, o secretário de Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, afirmou que todos os pedidos de licença ainda estão em análise, e que não tem mais nada a comentar sobre o assunto.

Ainda que ninguém do time de Trump revele qual o motivo para esse novo ataque à Huawei, a maior probabilidade é de que o novo banimento seja em retaliação à notícia de que a China não irá mais importar produtos agrários dos Estados Unidos por conta da escalada guerra fiscal entre os países. E, apesar da Huawei nada ter a ver com as decisões da China sobre compras agrícolas, a empresa está sendo usada como peça de barganha pela administração Trump para tentar conseguir um acordo melhor com o país oriental.

Fonte: YouTube

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.