Governo brasileiro diz que UPS está interessada na privatização dos Correios

Por Felipe Junqueira | 23 de Janeiro de 2020 às 13h19
Bloomberg | Getty Images

A privatização dos Correios tem despertado o interesse de diversas empresas estrangeiras de logística. Há algum tempo, Alibaba e Amazon manifestaram desejo em participar do processo de desestatização da estatal brasileira. Agora, a UPS também teria demonstrado interesse, afirmam fontes do governo em Davos.

O ministro da Economia Paulo Guedes participa do Fórum Econômico Mundial, na Suíça, e teria se encontrado com o presidente mundial da UPS, Nando Cesarone, segundo reportagem do Valor Econômico. A informação reforça uma matéria da Folha de S.Paulo que havia indicado a reunião do ministro brasileiro com representantes da companhia americana de logística.

Segundo o Valor, Guedes e sua equipe teriam apresentado a investidores na Suíça a lista de privatizações e concessões que o governo pretende realizar. Posteriormente, o ministro teria comentado que espera que a venda dos Correios seja concretizada total ou parcialmente “no máximo” em 2021.

A desestatização da companhia de postagem está em processo de estudo de viabilidade e modelagem pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Salim Mattar, secretário especial de Desestatização, afirmou recentemente que essa privatização é a mais complexa entre as mais de 300 empresas que o atual governo pretende vender ainda em 2020.

O parecer técnico para a venda dos Correios deve ser apresentado até o final deste ano, provavelmente no último trimestre. É bom notar que a decisão não é unânime, sendo criticada por trabalhadores do setor e até pelo presidente da empresa, que alertou que o interesse de companhias privadas se dá pela parte lucrativa da companhia, enquanto o restante deve seguir funcionando às custas do estado.

Fonte: Valor Econômico

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.