Steam Spy está de volta, mas com algoritmo menos preciso

Por Wagner Wakka | 30 de Abril de 2018 às 08h42

Após anunciar que as mudanças de políticas do Steam impossibilitaram a existência do Steam Spy, o criador da plataforma, Sergey Galyonkin, fez um post no Medium para apresentar novas formas com que pretende conseguir dados da plataforma de distribuição digital de jogos da Valve.

Ele afirma que entrou em contato com a Valve para chegar a um acordo sobre como poderia ter acesso às informações dos games sem infringir as políticas da empresa. No último dia 11, a Steam ganhou uma nova API que tornou padrão não mostrar os jogos que os usuários têm. Era por esse caminho que o Steam Spy conseguia estimar números de vendas e jogadores de um título.

“Muitas pessoas, inclusive eu, inicialmente atribuíram essa mudança à conformidade com a GDPR, mas não parece ser o caso. A Valve ainda expõe seu nome real, conquistas, grupos, capturas de tela e amigos por padrão e ainda não atualizou seus termos de acordo de usuários para cumprir a GDPR. Isso não significa que eles não vão pensar nisso, mas a mudança na API definitivamente não foi causada por isso”, aponta. A GPDR é uma nova regulamentação da União Europeia que cria uma série de normas às quais empresas têm de se adequar em termos de dados de usuário. A nova lei entra em vigor em maio.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Com isso, Galyonkin disse que escreveu uma proposta para a Valve, pedindo que pudesse usar seu antigo algoritmo para conseguir os dados, comprometendo-se a não expor as informações pessoais dos usuários. Ele disse que não teve nenhuma resposta, “como sempre”.

Desta forma, ele resolveu levar adiante uma pesquisa que estava fazendo para seu PhD sobre uma ferramenta de machine learning para resolver problemas de associação que pretende prever números de vendas baseado em dados que podem ser relevantes para o contexto.

“O truque com algoritmos de machine learning é que eles são fantásticos na resolução de problemas de categorização ('Isso é um homem ou um gato?'), mas péssimo com os problemas de regressão ('Produto A vendeu 10.000 cópias, o B, 20.000, quanto vendeu C?'). A ideia é que um dado especialmente preparado com um algoritmo modificado pode funcionar um pouco melhor para problemas como esse”, explica.

Com isso e a partir de toneladas de dados disponíveis na internet, Galyonkin conseguiu testar seu sistema e ele funcionou. Como exemplo, o fundador do Steam Spy informa que calculou a quantidade de cópias vendidas para o jogo Frostpunk. O novo algoritmo deu o número de 252 mil cópias, sendo que a desenvolvedora anunciou que foram 250 mil. Um número próximo para o cálculo.

Entretanto, o próprio Galyonkin reconhece que o modelo não é tão preciso como antes, que usava os dados direto do Steam. Ainda, não é possível apresentar números por países, por exemplo.

Outras funcionalidades como números de compradores e quanto tempo as pessoas gastam no jogo já estão novamente disponíveis. Os dados, contudo, não são tão precisos.

“Eu tenho os dados para cerca de 70 jogos de desenvolvedores diferentes, e para 90% deles o novo Steam Spy está dentro da margem de erro de 10%. Mas também vi alguns resultados loucos, em que a diferença entre as estimativas e os dados reais poderia ser cinco vezes maior”, explica.

Para isso, o site vai mudar a nomenclatura apresentada. Por exemplo, para o número de compradores agora o dado é apresentado como uma estimativa e não mais como número absoluto.

“Eu fiz isso porque ainda não estou totalmente feliz com meu novo algoritmo e sua precisão, e também porque muitas coisas no Steam Spy ainda não estão funcionando. Eu acredito em dar a todos o acesso às informações essenciais, mas até que eu conserte tudo, o Steam Spy será semifechado para o público em geral”.

Galyonkin ainda conta que, desde que anunciou os problemas, recebeu vários e-mails de histórias sobre como o Steam Spy foi significante para jornalistas e empresas. “Havia uma empresa independente de Berlim que conseguiu garantir o financiamento do governo para o seu título que era nichado porque eles tinham os dados para provar que esse nicho é grande o suficiente. O título foi lançado e foi bem-sucedido”.

O Steam Spy está novamente no ar.

Fonte: Medium

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.