Prévia | Assassin’s Creed: Odyssey tem chances de ser o melhor da franquia

Por Jessica Pinheiro | 07 de Agosto de 2018 às 18h43
Ubisoft
Tudo sobre

Ubisoft

Quando Assassin’s Creed: Odyssey foi anunciado na E3 deste ano, foi um misto de “já era de se esperar” com “olha só, mais um!”. Isso porque o game vazou horas antes de seu anúncio oficial e a Ubisoft foi obrigada a liberar tudo que estava programado antecipadamente – ou assim correm os boatos. Nada disso, no entanto, tirou o glamour do game, que parecia deslumbrante ao se reinventar em alguns aspectos.

O Canaltech teve a oportunidade de testar o mais recente título da Ubisoft em um evento em São Paulo realizado pela Warner Bros e seus parceiros. Além de Assassin’s Creed: Odyssey, outros títulos também estavam disponíveis para serem testados (como é o caso do novo Resident Evil 2). As estações para checar a demonstração possuíam builds com inúmeras missões e um mapa gigantesco a ser explorado — só faltou a localização para o português.

Explorando elementos de RPG

Pegando carona em Assassin’s Creed: Origins, lançado em outubro do ano passado, Odyssey segue com mecânicas mais aprimoradas e despojadas, belos visuais, um novo período histórico para ser explorado – contando, inclusive, com vários rostos conhecidos da antiguidade, como filósofos da Grécia Antiga, por exemplo – e algumas características novas em sua fórmula.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

This is Sparta! O famoso chute de Leônidas está presente no game. (Imagem: Ubisoft)

A principal novidade talvez seja a oportunidade de escolher entre Kassandra ou Alexios desde o início. Ambos são mercenários e descendentes do rei espartano Leônidas e herdam, portanto, sua lança quebrada que está repleta de habilidade especiais. O game é, inclusive, o mais focado em elementos de RPG de toda a franquia, com árvores de habilidades variadas para tipos de jogadores diferentes.

O tipo “Hunter”, por exemplo, é focado em lutas à distância usando arco-e-flecha, enquanto que o “Warrior” é voltado para o combate corpo-a-corpo. Por fim, a árvore de habilidades para “Assassin” é, como o nome sugere, para jogadores que gostam de stealth. Peças de armaduras também podem ser equipadas e garantem habilidades específicas, tal qual um equipamento de um personagem de RPG.

O combate naval foi uma parte que infelizmente não foi possível testar, mas esse recurso será um dos grandes atrativos do título, que aborda a guerra da era helênica e a exploração do Mar Egeu em pleno conflito entre Atenas e Esparta. O que se sabe, até então, é que esse sistema de batalha definirá as influências sobre as regiões, o que pode até mesmo mudar o curso da história.

Múltipla escolha

Sócrates também dará as caras em Odyssey. (Imagem: Ubisoft)

Por falar em mudar o curso da história, outra mecânica que se destaca em Assassin’s Creed: Odyssey são as conversas entre os personagens. Muitas delas possuem respostas variadas, e essas escolhas podem determinar o que irá acontecer na história, influenciando diretamente o destino dos personagens em vários aspectos de suas vidas, seja este romântico, profissional ou uma decisão de vida ou morte.

Por tabela, isso também deverá afetar o final do jogo, com vários destinos diferentes para os dois personagens, todos dependendo do curso de suas ações ao longo da narrativa. A história de Assassin’s Creed: Odyssey, inclusive, se passa no ano de 431 a.C., e o jogador deverá escolher se irá lutar do lado de Atenas ou de Esparta na guerra – outro fator importante para determinar o curso da história dos protagonistas.

A demonstração disponível no evento da Warner Bros deixava que o jogador explorasse uma das regiões do mundo do game e coletasse algumas side quests. Foi possível explorar mar e terra, andar a cavalo, escalar e saltar a torto e a direito, além, é claro, de observar possíveis bases inimigas utilizando a visão de águia. Não é nem preciso dizer que o mundo de Odyssey está gigantesco e promete ocupar muitas horas dos jogadores com aventuras únicas.

As batalhas navais também terão um papel importante na narrativa. (Imagem: Ubisoft)

Assassin’s Creed: Odyssey será, de acordo com a Ubisoft em sua apresentação para a imprensa, totalmente localizado em português. Isso significa que o game contará com legendas e dublagem em nosso idioma. Na ocasião, o elenco não foi divulgado ainda, mas adiantaram que Ricardo Juarez, o dublador do Kratos em God of War, fará parte do cast. O jogo chega em 5 de outubro de 2018 para Xbox One, PC e PlayStation 4.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.