League of Legends: Wild Rift chega ao Brasil em Beta aberto; saiba tudo

League of Legends: Wild Rift chega ao Brasil em Beta aberto; saiba tudo

Por Igor Almenara | Editado por Jones Oliveira | 28 de Março de 2021 às 19h57
Riot/Divulgação

A gigante Riot Games, conhecida pelos seus games para computador, traz mais uma adaptação dos seus títulos para o mobile, o League of Legends: Wild Rift ao Brasil. A versão de bolso do seu mais famoso game lançado há mais de 10 anos chega em Beta Aberto nas Américas — o que inclui um servidor dedicado ao público brasileiro.

Já em testes em mais de 20 países e regiões pelo mundo, incluindo a Europa, o League of Legends: Wild Rift leva a experiência robusta e completa da sua versão tradicional, mas adaptada para as pequenas telas, controles integrados ao touchscreen e que, futuramente, também será levado aos consoles com experiência crossplay.

Wild Rift, em sua forma mais curta, é um jogo do gênero MOBA assim como o League of Legends tradicional: um combate entre times adversários compostos por cinco jogadores que controlam personagens com poderes especiais e funções bem determinadas. Ele cumpre a promessa de ser uma adaptação fiel do que é o game do PC, mas com adaptações precisas para se ajustar aos controles sobre a tela do celular, com ícones maiores, movimentação direcional, controle sobre habilidades e até um mapa ligeiramente menor para se ajustar ao estilo de jogo mais dinâmico.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

League of Legends na telinha do celular

O jogo não é mais uma novidade desde suas primeiras aparições públicas em seu período de testes Alpha e na sua atual fase Beta em servidores estrangeiros. Brasileiros, inclusive, já podiam experimentar o game a partir de softwares de “Rede Virtual Privada (VPN), mas a gameplay sofria com as latências altas, devido à distância entre o jogador e os servidores da Riot.

A seleção de personagens foi refeita para se adaptar às telinhas. (Imagem: Riot/Divulgação)

Agora, para os brasileiros e outras regiões das Américas, a Riot inaugura seus servidores e libera o Beta de Wild Rift para os celulares compatíveis. Todos podem entrar no game e se conectar da forma que preferir — seja pelo Google, Facebook ou conta Riot Games — e desenvolver suas habilidades no jogo, que logo apresenta um robusto tutorial para ensinar as principais mecânicas do game — tanto para quem vem do computador, quanto aos novos players.

A fidelidade com as suas raízes é o principal destaque e, de longe, a maior atração do game mobile. Wild Rift importa as principais mecânicas, itens, elementos do mapa e características de seu irmão maior, perdendo apenas no catálogo de itens e na quantidade de personagens — ambos em constante expansão, vale mencionar.

É um mapa reduzido, mas com todas as localizações conhecidas da Jungle e as três rotas em Summoners Rift. Em breve, por sua vez, a Riot introduzirá os testes em Howling Abyss, o mapa do ARAM, modo alternativo focado em pancadaria e numa seção um pouco mais rápida e com personagens selecionados aleatoriamente.

Os controles

No computador, Wild Rift se apoia na jogatina com o mouse e teclado; no celular, os controles são adaptados para botões contextualizados e movimentação dual-stick, semelhante ao adotado em jogos de tiro como Call of Duty: Mobile e PUBG: Mobile.

Skills, feitiços de invocador e pings ficam à direita. (Imagem: Riot/Divulgação)

Visualmente, o game retrabalha alguns dos visuais convencionais do computador para versões próprias do LoL Wild Rift. Alguns personagens, por sua vez, também tiveram suas habilidades refeitas do zero para se encaixarem devidamente com a jogatina de bolso. Não menos importante, várias das skins marcam presença no game, algumas delas com pequenas novidades.

A loja de itens agiliza suas aquisições com sugestões de itens — que pode ser customizada antes de cada partida. Runas também estão por aqui e devem ser liberadas através da progressão de níveis, avanço que também garante novos personagens gratuitos e outros bônus.

(Imagem: Riot/Divulgação)

O Beta aberto de Wild Rift

Por enquanto, o game ainda está em fase de testes e seguirá um cronograma de expansões mais intenso. O League of Legends de bolso terá modos normal, cooperativo contra a IA, treinamento, ranqueado, personalizado e ARAM, tal como seu irmão maior.

O modo ARAM acontece em uma única rota e com personagens aleatórios (Imagem: Riot/Divulgação)

Para o normal, a jogatina é leve e despretensiosa: seu objetivo é ganhar em um duelo entre dois times de 5 jogadores e a conclusão do game te garante ganhos em experiência dentro do jogo. Na ranqueada, seu elo entra em questão e daí entra a disputa para alcançar posições elevadas e ter acesso a prêmios de temporada, como as molduras especiais e as skins vitoriosas de jogadores do Ouro para cima. Nesse caso, as regras são as mesmas, mas com um suave toque de seriedade.

Treinamento e cooperativo contra a IA são modos destinados aos jogadores que estão começando no game. Os adversários, logicamente, são controlados pela máquina e não são tão espertos quanto players normais. No cooperativo, as regras são idênticas ao modo normal e ranqueado, mas no Treinamento o player conta com algumas ferramentas avançadas para personalização da seção para experimentar personagens, estratégias e conjuntos de itens antes de levá-lo para a competição real.

Requisitos Mínimos de League of Legends: Wild Rift

Até o momento, a Riot determina o Wild Rift pode ser jogado em celulares com configurações bem modestas para o mercado atual, dispensando a aquisição de um topo de linha para ter uma experiência satisfatória no game. Para isso, nessa fase experimental, serão exigidos:

Requisitos mínimos para celular Android

  • CPU: processador com 4 núcleos e 1,5 GHz (ou superior) de 32 ou 64 bits;
  • Memória: 2 GB de RAM;
  • Resolução de tela: HD;
  • Placa de vídeo (GPU): Mali-T860;
  • Sistema operacional: Android 5 ou mais recente.

Requisitos mínimos para celular Apple

  • CPU: Dual-Core 1,4 GHz (Apple A8);
  • Memória: 1 GB de RAM;
  • Placa de vídeo (GPU): PowerVR GX6450;
  • Sistema operacional: iOS 10 ou mais recente.

League of Legends: Wild Rift lança oficialmente em fase beta para as Américas na segunda-feira (29) de março de 2021. Além do Brasil, o game chega para jogadores do México, Chile, Estados Unidos, Argentina, Canadá, Colômbia e Peru.

Quando chegar a data, fique ligado na disponibilidade do aplicativo nas lojas de aplicativos. Atualmente, é possível fazer um pré-registro do app para garantir permitir a instalação automática do aplicativo assim que for liberado.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.