Google Stadia ficou abaixo da meta em “centenas de milhares” de usuários

Google Stadia ficou abaixo da meta em “centenas de milhares” de usuários

Por Wagner Wakka | Editado por Jones Oliveira | 02 de Março de 2021 às 09h25
Captura/YouTube

O Stadia, serviço de jogos por streaming do Google, é um dos grandes fiascos atuais da empresa. Segundo reportagem da Bloomberg, uma sequência de decisões ruins, problemas internos e investimentos altos fizeram com que os resultados fossem muito abaixo do esperado.

Segundo a matéria, uma pessoa próxima do desenvolvimento interno do Stadia disse que o projeto “passou longe da meta de vendas de controles e usuários ativos na casa as centenas de milhares”. Com isso, o Google teve investimentos gigantes que não tiveram o retorno esperado. Para manter games como os da Ubisoft e Take-Two (entenda Red Dead Redpemtion 2), a empresa teve de desembolsar “dezenas de milhares de dólares”, informou a fonte.

Alguns dos problemas do Stadia já são bem conhecidos. O primeiro deles diz respeito ao lançamento capado da plataforma. A promessa era de que o serviço chegasse com recursos como grupos familiares de contas e o State Share, em que os jogadores poderiam compartilhar cenários dos jogos. Nenhum dos dois estavam disponíveis quando a plataforma chegou ao mercado em novembro de 2019.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Outro problema foi o questionável modelo de negócio. Havia a expectativa de que o Stadia funcionasse como o xCloud da Microsoft, no qual se paga uma assinatura fixa para acessar uma biblioteca de jogos. No caso do serviço do Google, é preciso comprar cada jogo individualmente, com preços a US$ 60, como em outras plataformas.

Stadia prometia uma série de recursos não disponíveis no lançamento (Foto: Captura/YouTube)

Contudo, outra questão também atrapalhou os planos do Google: a pandemia da COVID-19. Com o avanço da doença, a empresa decidiu paralisar as contratações em 2020 e um dos setores afetados foi o de games. A questão é que, tanto desenvolvedores da plataforma, quanto dos jogos internos da companhia deveriam ser contratados no ano para ajudar a colocar o Stadia nos eixos. Com a paralisação, o setor não teria conseguido braço para se alinhar.

O resultado foi que, em fevereiro de 2021, a companhia anunciou o fechamento dos seus dois estúdios de jogos, localizados em Montreal e Los Angeles. O modelo de negócio do Google, agora, passa a ser a venda de tecnologias de streaming para outras companhias interessadas em criar suas próprias plataformas. Até o momento, o Stadia ainda não está disponível no Brasil.

Fonte: Bloomberg

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.