Games | As tendências do mercado em consoles, mobile e e-sports para 2019

Por Wagner Wakka | 01 de Fevereiro de 2019 às 09h54

A Newzoo, empresa de análise de mercado, lançou no começo deste ano o seu relatório de tendências para o mercado de games em 2019. A companhia tem um pensamento muito positivo sobre o setor e apresenta alguns pontos para ficarmos de olho neste ano quando se trata de jogos.

A começar, a Newzoo acredita que o mercado vai continuar a crescer neste ano. No total, a estimativa é de que sejam geradas receitas de cerca de US$ 150 bilhões em 2019 apenas com jogos.

Apesar de o universo mobile ser, provavelmente, mais uma vez, o carro-chefe nesta área, espera-se também que o mercado de consoles tenha um crescimento significativo.

Nova geração, ano fraco

Rumores apontam que Sony e Microsoft já vão apresentar seus novos consoles a partir de 2020, no máximo 2021. Por isso, a expectativa é que 2019 seja um ano bastante parado em termos de grandes jogos e exclusivos para o PlayStation 4 e o Xbox One.

Neste ano, o que se espera que chegue ao mercado em temos de grandes nomes para cada console ainda são grandes exclusivos como The Last Of Us Part II, do PlayStation 4, e Gears of Wars 5, para o Xbox One. Claro, ainda há Death Stranding, Halo 5 e alguns outros games com data de lançamento esperada para este ano.

Caso os rumores atuais estejam corretos, a Sony deve apresentar seu consoles somente em 2020, provavelmente para colocá-lo no mercado no Natal deste mesmo ano. Vale lembrar que a dona da marca PlayStation já informou que, neste ano, não vai participar da E3, revelando que este deve ser um ano mais parado para a plataforma.

Tendências em três áreas de jogos analisados pela Newzoo (Arte: Newzoo)

Já a Microsoft deve mostrar já este ano seu serviço de games por streaming em nuvem, um projeto que se espera que traga um hardware menos potente, mas cujo processamento seja feito em parte no aparelho físico e em parte em nuvem. O console realmente deve ser apresentado somente no ano que vem.

Por fim, do lado da Nintendo, a proposta é que ela continue alimentando a biblioteca do Switch e, talvez, lance uma nova versão do aparelho com novas funcionalidades ou até com especificações mais potentes.

Batalha nos PCS

No ano passado, a Epic Games, produtora de Fortnite, e o serviço de comunicação para jogos Discord lançaram suas próprias lojas de jogos digitais. Com isso, ambas passaram a oferecer melhores condições de taxas para desenvolvedores publicarem seus jogos ali, contra a fatia de 30/70 aplicada pelo Steam.

A expectativa é de que a Epic se destaque neste cenário, acirrando ainda mais o mercado de jogos antes dominado nos PCs pelo Steam.

A companhia também acredita que as regulações para o mercado chinês, que retirou de lá grandes nomes dos jogos, sobretudo mobile, também podem fazer com que desenvolvedores tenham que mudar suas estratégias para entrar no mercado que atualmente é um dos maiores do mundo.

Ainda, pode fazer com que estas empresas mudem também o foco de investimento em outros mercado como o sudeste asiático, Coreia do Sul e outros.

Mudanças nos smartphones

Também em relação à Epic Games, a expectativa é de que a publicadora lance sua loja para compra de games mobile. Esta seria uma proposta para balançar um mercado dominado pela loja da Google e da Apple, ambas com suas políticas de taxar os games em suas plataformas para acima da casa dos 25% de lucro.

A Newzoo também acredita que este seja o ano em que games mais imersivos e competitivos podem chegar aos aparelhos móveis, como já foi mostrado com o sucesso de Fortnite e PUBG Mobile. O cenário de 2019 deve ser favorável para lançamento de jogos de tiro, MOBAs e MMORPGs.

Por fim, em termos de mobile, a companhia acredita que este ainda não será efetivamente o ano do 5G para jogos, argumentando que a tecnologia ainda é muito incipiente e está disponível apenas em aparelhos topo de linha. Para a empresa, os desenvolvedores devem começar a aproveitar mais disso quanto o novo padrão for mais popular.

Esportes eletrônicos

A Newzoo também faz algumas previsões para o cenários de e-sports. A companhia acredita que passes mais premium para acompanhar os jogos com algumas funcionalidades extras podem ser um grande filão para o setor em 2019.

Outra aposta é de que grandes marcas deverão investir no setor, e não apenas com patrocínio para times, mas com campanhas em intervalos de jogos e grandes campeonatos aproveitando a audiência mundial destas modalidades.

A companhia também aponta que a audiência global deve aumentar significativamente, saltando de 395 milhões de espectadores em 2018 para 456 milhões em 2019. A região do sudeste asiático é apontada como o espaço em que esportes eletrônicos devem ganhar mais mercado em 2019.

As previsões completas para este ano estão disponíveis no site da Newzoo.

Fonte: Newzoo

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.