Serviços por assinatura compensam mais do que comprar um jogo novo? Compare

Serviços por assinatura compensam mais do que comprar um jogo novo? Compare

Por Guilherme Sommadossi | Editado por Bruna Penilhas | 30 de Julho de 2021 às 15h30
Montagem/Guilherme Sommadoss/Canaltech/Divulgação

Os jogos de grande orçamento lançados para Nintendo, PlayStation e Xbox chegam ao mercado brasileiro por valores entre R$ 250 e R$ 350. Como já apurado pelo Canaltech, um brasileiro que recebe um salário mínimo de R$ 1.100 leva cerca de uma semana para juntar esse dinheiro.

Nesse cenário, os serviços por assinatura como Xbox Game Pass, PS Plus e Nintendo Switch Online aparecem como opções aos preços elevados de lançamentos. Pagando um valor por mês, os jogadores recebem e tem acesso a jogos gratuitos e descontos exclusivos.

O valor do serviço da Microsoft aumentou em setembro de 2020, o da Nintendo em fevereiro de 2021 e o da Sony em maio. O encarecimento se dá muito pela alta do dólar em comparação ao real. Porém, ainda assim, as assinaturas que variam entre pagamentos mensais, trimestrais e anuais ainda podem ser mais econômicas por oferecer vários jogos pelo preço de um.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Nintendo Switch Online

(Imagem: Divulgação/Nintendo)

O serviço da Big N permite que os assinantes acessem as funcionalidades online de games como Animal Crossing: New Horizons, Mario Kart 8 Deluxe, Tetris 99 e outros. Sem a assinatura, só é possível aproveitar os jogos de forma offline.

Games gratuitos como Fortnite e o recém-lançado Pokémon UNITE ainda permitem que os jogadores aproveitem os modos online sem precisar assinar o serviço.

O Nintendo Switch Online conta ainda com mais de 100 jogos clássicos dos consoles retrô NES (Nintendo Entertainment System) e Super NES. Entre os games disponíveis estão jogos dos anos 1980 e 1990 das franquias Super Mario Bros., The Legend of Zelda, Metroid, Donkey Kong, Kirby e outros.

(Imagem: Montagem/Divulgação/Nintendo)

O serviço oferece ainda Pac-Man 99 e Tetris 99 de maneira gratuita, demos exclusivas de jogos através do Game Trial e descontos em jogos.

O plano de um mês é o mais barato, custando R$ 20. O de três meses custa R$ 40 e o anual R$ 100. Há ainda o plano família, opção anual em que é possível incluir oito contas Nintendo nos benefícios, disponível por R$ 175.

O pacote mais básico do serviço corresponde a cerca de 1,82% do salário mínimo nacional (R$ 1.100) e representa 6,7% do valor dos jogos novos exclusivos do Switch (R$ 300). Já o pacote trimestral equivale a 3,64%, o anual a 9,1% e o família 15,9% do salário.

via Gfycat

Entretanto, o Nintendo Switch Online não oferece acesso a grandes lançamentos, como é o caso da PS Plus e Game Pass. Para muitos, o Switch Online é um serviço limitado e que deixa a desejar. Portanto, não podemos considerar o serviço como uma alternativa válida para aqueles que desejam jogar os principais games da Nintendo de uma maneira mais acessível.

PlayStation Plus

(Imagem: Divulgação/PlayStation)

No Brasil, o único serviço da PlayStation disponível é a PS Plus. A assinatura garante que os jogadores curtam jogos online como FIFA e Fall Guys, mas outros free-to-play como Rocket League e Fortnite não dependem do serviço.

Mensalmente, os assinantes recebem pelo menos dois jogos que, uma vez resgatados, podem ser jogados sempre, enquanto a assinatura estiver ativa.

Desde o lançamento do PlayStation 5, em novembro de 2020, a Sony aproveita o serviço para incluir lançamentos exclusivos e versões de nova geração para seus membros. Bugsnax, Control Ultimate Edition, Oddworld: Soulstorm, Virtua Fighter 5: Ultimate Showdown, A Plague Tale: Innocence foram adições recentes. Em novembro de 2021, a PS Plus receberá primeiro o GTA Online de nova geração.

Os donos de PS5 ainda possuem acesso a grandes jogos como God of War, The Last of Us Remastered, Uncharted 4: A Thief's End através da PS Plus Collection. No começo da vida do console, diversos usuários tiveram seus videogames e ID banidos por emprestarem ou venderem as contas para jogadores do PlayStation 4 resgatarem os 20 games da coleção.

(Imagem: Reprodução/PlayStation)

A assinatura da Plus também garante descontos especiais e até dobrados em suas promoções especiais, além de itens exclusivos dentro dos jogos

A PS Plus conta com três pacotes de assinatura: a mensal por R$ 34,90, a trimestral por R$ 84,90 e a anual por R$ 199,90. Os valores correspondem a 3,17%, 7,72% e 18,17% do salário mínimo mensal de R$ 1.100.

Em comparação ao preço do jogo, já que o serviço conta com títulos exclusivos e de terceiros, vamos considerar os valores de R$ 250 e R$ 300, já que nenhum triple-A chega direto para os assinantes logo no lançamento.

Sendo assim, com os jogos mais "baratos", as opções de assinatura correspondem a 13,96%, 33,96% e 79,96% do preço cheio (mensal, trimestral e anual, respectivamente). Já os de preços mais elevados equivalem a 11,63%, 28,30% e 66,63% do valor.

Assim, assinando o plano anual, você ganhará pelo menos 24 jogos por ano. Como os games só ficam disponíveis quando a assinatura estiver ativa, o plano trimestral e o de 12 meses são os que mais compensam.

Por exemplo, se a cada mês você fizer uma nova assinatura de 1 mês, ao longo de três meses você gasta R$ 104,70 e na de um ano R$ 418,80. Assinando a trimestral quatro vezes seguindas, para totalizar um assinatura anual, o gasto fica em R$ 339,60.

Comprando direto na PlayStation Store o valor deve ser pago a vista, mas em lojas parceiras é possível adquirir as assinaturas e parcelá-las como a Nuuvem, Hype Games, KaBuM! e outras.

Xbox Game Pass

(Imagem: Divulgação/Xbox)

Por último, mas não menos importante, o serviço para computadores com Windows e consoles da Microsoft. O Xbox Game Pass está disponível para PC, Xbox One, Xbox Series X e Xbox Series S por R$ 29,99 por mês.

Não há pacotes com descontos para quem assinar três ou 12 meses, mas o serviço oferece acesso a mais de 100 jogos — que inclui desde lançamentos exclusivos do Xbox até títulos de estúdios third-parties. A versão de PC ainda conta com o EA Play, o que adiciona ao catálogo jogos de franquias como Dead Space, Star Wars e FIFA.

Catálogo EA Play (Imagem: Divulgação/Microsoft)

Outra grande vantagem do serviço é que os lançamentos exclusivos do Xbox Game Studios e da Bethesda, além de alguns jogos multiplataforma, chegam ao Game Pass já no lançamento. Psychonauts 2 e Forza Horizon 5 são os próximos grandes games da marca que chegam ao serviço no primeiro dia.

A Xbox Live Gold ainda é vendida para os consoles. Oferecendo dois jogos mensais e a possibilidade de jogar online, o serviço custa R$ 34,99 no pacote de um mês e R$ 85,99 no de três meses (3,18% e 7,82% do salário mínimo de R$ 1.100). Na época do Xbox 360, o pacote era bem benéfico aos assinantes, mas com a Microsoft concentrando esforços nos Game Pass, o serviço não recebe mais tantos títulos recentes e relevantes.

O Xbox Game Pass Ultimate é a fusão destes dois serviços já citados. Por R$ 44,99, os jogadores podem resgatar os jogos mensalmente, jogar online, aproveitar a biblioteca de games tanto no console quanto no computador, e também ter acesso liberado aos títulos da Electronic Arts nos videogames de mesa.

(Imagem: Divulgação/Xbox)

Ainda que os jogos de estúdios externos saiam do serviço após alguns meses, os assinantes ainda podem garantir uma cópia digital por 20% de desconto.

Atualmente, a assinatura do Game Pass Ultimate corresponde a 4,1% do salário mínimo e equivale a 18% do preço que os exclusivos são vendidos, por R$ 250, e 15% dos multiplataformas, que custam, em média, R$ 300.

De todos, o serviço da Microsoft é que oferece melhor custo benefício, mesmo que não tenha pacotes anuais. A possibilidade de acessar centenas de jogos e ainda aproveitar lançamentos logo no primeiro dia é o grande trunfo.

Economicamente falando

O economista Henrique Rogê reforça como esses serviços são bons para o público nacional. “Para a realidade brasileira estes serviços, a partir de R$30 por mês [como é o caso da PS Plus e Game Pass], são uma boa alternativa para a acessibilidade ao mercado nacional”, aponta.

Ele diz ainda que mesmo que o número de jogos possa não suprir o desejo de consumo de todas as novidades e nem todos os games possam agradar todos os tipos de jogadores, é “inquestionável que é uma alternativa aos jogos de R$300”, conclui Rogê.

Quantas horas de trabalho são necessárias para assinar

Considerando o salário mínimo brasileiro de R$ 1.100, dividindo esse valor em 40 horas semanais por 22 dias úteis em um expediente de 8h diárias, chegamos ao valor de R$ 6,25 por hora trabalhada.

Para os cálculos seguintes, vamos considerar os pagamentos a vista dos serviços, que é a forma como eles são adquiridos nas lojas dos consoles.

Nintendo Switch Online

Com esse número, um brasileiro dono de Switch precisa trabalhar 3,2 horas, 6,2 horas e 16 horas (dois dias) para assinar o Nintendo Switch Online nos planos individuais que mencionamos anteriormente. Supondo que o jogador ainda encontre mais sete pessoas para dividir o valor do Plano Família, ele leva 3,5 horas para juntar o valor da assinatura que vai durar o ano todo.

PlayStation Plus

Já os donos do PlayStation 4 e PlayStation 5 levam 5,6 horas, 13,6 horas (pouco menos de 2 dias) e 32 horas (4 dias) para juntar o valor dos planos mensais, trimestrais e anuais da PS Plus.

Xbox Live Gold e Game Pass

Quem tem o Xbox One ou Xbox Series X/S trabalham 5,6 horas e cerca de 13,8 horas (pouco menos de 2 dias) para assinar a Live Gold por um mês e três meses; 3,75 horas para o Game Pass de PC ou console; e 6,7 horas para juntar o dinheiro do Game Pass Ultimate.

Comparativo

Para comprar os jogos de R$ 250, R$ 300 e R$ 350 no lançamento, é preciso de 40 horas, 48 horas e 56h de trabalho, respectivamente. O equivalente de 5 a 7 dias de trabalho, em um expediente de 8 horas diárias. Logo, temos uma semana de trabalho para adquirir um game no lançamento, contra no máximo quatro dias para assinar um serviço.

Como é o benefício em outros países

Para ter uma ideia da acessibilidade promovida pelos serviços em outros países, o Canaltech comparou o valor dos serviços na Argentina, Canadá, Estados Unidos, Europa, Japão e Reino Unido.

*na Argentina, os serviços da Sony são vendidos em dólar dos EUA **considerando as médias da reportagem "Brasileiro é um dos que mais precisa trabalhar para comprar jogos; compare"  (Planilha: Guilherme Sommadossi)

Argentina

Para assinar o Switch Online, nossos hermanos precisam trabalhar 2,9 horas, 6,1h, 14,8h e 26 horas (plano mensal, trimestral, anual e família, respectivamente). Para assinar os serviços Microsoft, os argentinos levam 4,9 horas para juntar o valor do Game Pass comum e 7,3 horas para o Game Pass Ultimate.

No país, as compras na PlayStation Store são feitas em dólar. Como as transações são feitas por cartão de crédito e débito, são pagos impostos adicionais de 8%, 21% e 35% em cima dos valores e dependem da cotação entre os dois países, não vamos fazer essa simulação.

Canadá

Switch Online (1 mês, 3 meses, 12 meses e familiar): 24 minutos, 42 minutos no trimestral, 1,8 horas no anual e 3,25 horas para o Família.

PS Plus (1 mês, 3 meses e 12 meses): 54 minutos no plano mensal, 2,2h para o plano trimestral e 4,3h no anual.

Game Pass e Game Pass Ultimate: 54 minutos no plano individual de PC ou console e 1,2 horas no Ultimate.

Estados Unidos

Switch Online: 36 minutos, 1,1 horas, 2,8 horas e 4,83 horas.

PS Plus: 1,4 horas, 3,4 horas e 8,3 horas (pouco mais de um dia).

Game Pass e Game Pass Ultimate: 1,4 horas e 2,1 horas.

Europa

Switch Online: 42 minutos, 1,5 horas, 3,6 horas, 6,36 horas.

PS Plus: 1,6 horas, 4,5 horas e 10,9 horas (pouco mais de um dia).

Game Pass e Game Pass Ultimate: 1,8 horas e 2,4 horas.

Japão

Switch Online: 18 minutos, 54 minutos, 2,7 horas e 5 horas.

PS Plus: 54 minutos, 2,4 horas e 5,7 horas.

Game Pass e Game Pass Ultimate: 54 minutos e 1,2 horas.

Reino Unido

Switch Online:

Salário do jovem britânico £ 4,15: 1 hora, 2 horas, 4,8 horas e 8,4 horas (pouco mais de um dia).
Salário do adulto britânico £ 8,72: 30 minutos, 54 minutos, 2,3 horas e 4,0 horas.

PS Plus:

A £ 4,15: 1,7 horas, 4,8 horas e 12 horas (pouco mais de um dia).

A £ 8,72: 48 minutos, 2,3 horas e 5,7 horas.

Game Pass e Game Pass Ultimate:

A £ 4,15: 1,9 hora e 2,7 horas.

A £ 8,72: 54 minutos e 1,3 horas.

Fonte: Gov.br, El Destape,Salário Mínimo 2021IstoÉ Dinheiro, Minimnum Waggen, via Euro DicasValor InvesteIG Economia

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.